Tamanho do texto

Declaração do deputado, que deixou o PSL recentemente, vem após frases do filho de Bolsonaro sobre a democracia no Brasil: "é uma loucura"

Frota e Carlos arrow-options
Montagem
Deputado disparou crítica ao filho do presidente Bolsonaro após declarações

Na noite da última segunda-feira (9), o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) usou as redes sociais para fazer declarações contra as  "vias democráticas" existentestes no Brasil, o que gerou uma série de críticas de diversos políticos. Nesta terça (10), quem também se pronunciou sobre o tema foi o deputado federal Alexandre Frota, ex-PSL e atual PSDB, ressaltando que a fala do filho do presidente é uma "loucura" e que ele age como se o pai fosse seu vice.

Leia também: Em agenda com líderes no Senado, indicado à PGR busca afinar discurso

"Ele é o presidente. O vice está no hospital se recuperando. Um vai armado ao hospital e faz questão de mostrar que está armado. E o irmão fala isso! Podemos esperar o pior",  disse Frota , em entrevista à revista Época, ressaltando ainda que Carlos "deveria se calar".

Outros nomes se pronunciaram contra as frases ditas pelo filho de Bolsonaro . Questionado sobre o tem, o governador de São Paulo, João Doria , afirmou que a democracia é um único caminho para que o Brasil seja soberano.

"Eu penso diametralmente oposto. Só com a democracia é que nós podemos ter um país soberano, livre e capaz de produzir políticas sociais e políticas econômicas. É só com democracia. Não há nenhum outro caminho possível no país. E eu estarei ao lado dos democratas e ao lado daqueles que vão lutar pela democracia", declarou  Doria  .

Hamilton Mourão, presidente em exercício, e Davi Alcolumbre , presidente do Senado, desprezaram os comentários de Carlos , apontando também que a via democrática deve ser defendida de todas as maneiras.

Por fim, quem também se posicionou contrário ao texto do filho do presidente foi o governador do Rio,  Wilson Witzel. Ele ressaltou que "alguém que faz uma declaração desta está no país errado".

Leia também: Sem grana? 6 ideias para ganhar dinheiro de forma rápida e fácil

"Eu queria dizer que a declaração dele simplesmente é espantosa. Acho que ele não estava em um bom dia. Com todo respeito que eu tenho, ele é um vereador do PSC . Mas eu, como
presidente de honra do partido e defensor da democracia e da liberdade de imprensa, das instituições, creio que não há como admitir uma declaração dessas de um político", disse
Witzel.