PF é acionada para investigar invasão em site do Ministério da Saúde
REPRODUÇÃO/AGÊNCIA BRASIL
PF é acionada para investigar invasão em site do Ministério da Saúde

Ministério da Saúde se manifestou sobre os ataques hackers que seu site e a plataforma Conecte SUS sofreram na manhã desta sexta-feira (10). Segundo o órgão federal, a invasão "comprometeu temporariamente alguns sistemas". Em nota, a pasta tratou o episódio como um "incidente" - e não invasão - e afirmou que a  Polícia Federal (PF) e o  Gabinete de Segurança Institucional (GSI) investigarão o caso.

Os invasores - denominados de 'LAPSUS$ GROUP' deixaram uma mensagem para quem tentava acessar os endereços que dizia: "Nos contate caso queiram o retorno dos dados".

O ataque realizado - um ransomware - é muito utilizado por hackers que invadem plataformas, roubam informações, criptografam dados e impedem que estes sejam acessados. Geralmente, os invasores pedem um resgate para que os dados sejam devolvidos.


Confira a nota do Ministério da Saúde:

O Ministério da Saúde informa que na madrugada desta sexta-feira (10) sofreu um incidente que comprometeu temporariamente alguns sistemas da pasta, como o e-SUS Notifica, Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI), ConecteSUS e funcionalidades como a emissão do Certificado Nacional de Vacinação Covid-19 e da Carteira Nacional de Vacinação Digital, que estão indisponíveis no momento.

O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e a Polícia Federal já foram acionados pela pasta para apoiarem nas investigações. O Departamento de Informática do SUS (Datasus) está atuando com a máxima agilidade para o reestabelecimento das plataformas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários