Padre é acusado de abusar sexualmente de oito monges
Reprodução
Padre é acusado de abusar sexualmente de oito monges

Um  padre da cidade de Monte Sião, em Minas Gerais , é acusado de abusar sexual e moralmente de pelo menos oito monges entre 2011 e 2018, de acordo com relatos coletados pelo portal UOL . As vítimas de Ernani Maia dos Reis, líder do Mosteiro Santíssima Trindade, são todas do sexo masculino e têm entre 20 e 40 anos.

Testemunhas relataram que o acusado usava da condição de  padre para se intitular "pai", como gostava de ser chamado. Além disso, ele oferecia "sessões de psicanálise" para ficar mais perto das vítimas.

Uma delas afirmou ao portal que, certa vez, procurou Ernani para conversar sobre conflitos entre a vocação sacerdotal ou matrimonial. Em resposta, o padre teria dito que o monge era gay e colocado a mão sobre suas partes íntimas. "Você está precisando disso aqui, de pinto", afirmou ele, segundo a testemunha.

Denúncias internas fizeram com que os relatos de abusos chegassem à Igreja Católica. Ernani só foi afastado das atividades, no entando, quando pediu para sair do mosteiro em agosto de 2018, alegando "cansaço" e "crise vocacional".

Atualmente, ele tem um consultório de psicanálise e nega ter cometido os crimes.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários