Ataque a creche do município de Saudades, em Santa Catarina, aconteceu na manhã desta terça-feira (4)
Polícia Militar de Santa Catarina
Ataque a creche do município de Saudades, em Santa Catarina, aconteceu na manhã desta terça-feira (4)

Três chamadas ao Corpo de Bombeiros foram registradas na manhã desta terça-feira (4), durante o ataque a uma creche do município de Saudades, em Santa Catarina. O atentado  matou três bebês e duas professoras . As informações são do portal ND Mais .

"Meu Deus, socorro, tem um maníaco aqui na creche", foi a primeira frase ouvida pelo subtenente Lazaro Muller, por uma mulher que estava desesperada do outro lado da linha. "Eu pedi para ela ficar calma e me explicar onde estava acontecendo o fato. Ela estava falando baixo e parecia que estava se protegendo. Percebi que era muito grave o que estava acontecendo ali. Nessas horas, com 38 anos de serviço, tem que manter a calma", afirmou Muller.

As chamadas foram registradas às 10h02, 10h06 e 10h09. Assim que o bombeiro atendeu a primeira, duas equipes foram imediatamente deslocadas à creche Pró-Infantil Aquarela, uma viatura saiu de Saudades e outra de Pinhalzinho. A primeira demorou cerca de 3 minutos para chegar ao local. "Acionei as ambulâncias dessas duas cidades e também a Polícia Militar. Como percebi que era algo muito grave, eu orientei os soldados para terem a devida proteção ao entrar no local", relatou o subtenente.

Depois da primeira chamada, Muller disse ter recebido mais duas ligações, mas avisou que o socorro já estava a caminho. "Na segunda ligação, a gente já informa a pessoa que estamos enviando socorro. Foi bem tumultuada aquela manhã, mas neste momento tem que ser a pessoa mais calma possível do mundo", ressaltou.

O bombeiro, de 60 anos, tem uma filha de 30 e disse que, após receber aquelas ligações, precisou se preparar para qualquer situação. "Eu sou pai, mexe com o psicológico, mas na Central tem que estar preparado para o que venha acontecer. Esse é o nosso serviço e precisamos manter a calma", concluiu.

O autor do crime , um jovem de 18 anos , está internado na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) por tentar se matar após cometer o ataque. Nesta quinta-feira (6), o pedido de  exame de sanidade mental do criminoso foi negado pela Justiça.  

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários