Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky
Reprodução/Facebook
Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky , pediu nesta quinta-feira (14) a criação de um "tribunal especial" para julgar crimes de guerra cometidos pela Rússia.

A declaração foi dada durante uma conferência em Haia, sede do Tribunal Penal Internacional (TPI), nos Países Baixos.

"As instituições judiciais existentes não podem levar todos os culpados à justiça. Portanto, é necessário um tribunal especial para lidar com os crimes da agressão russa contra a Ucrânia", afirmou Zelensky por videoconferência.

"Um tribunal que garanta punição justa e dentro da lei para aqueles que iniciaram essa série de desastres", acrescentou. O evento foi organizado pelo TPI e pela Comissão Europeia para discutir formas de punir autores de crimes de guerra na invasão à Ucrânia.

"Enquanto falamos, crianças, mulheres e homens estão vivendo no terror", disse o procurador do tribunal internacional, Karim Khan. Horas antes, um ataque russo havia deixado 21 mortos - incluindo três crianças - e quase 50 desaparecidos na cidade ucraniana de Vinnytsia.

O TPI já abriu uma investigação para apurar possíveis crimes no conflito russo-ucraniano.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários