Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky
Reproducao / CNN
Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, fez novas críticas ao ataque russo a uma maternidade . O governo ucraniano afirma que tropas de Vladimir Putin realizaram um ataque aéreo na cidade de Mariupol, que deixou crianças sob os destroços de um hospital infantil.


"Hospitais e escolas são destruídos. Igrejas e edifícios comuns são destruídos. Pessoas são mortas. Crianças são mortas. O bombardeio aéreo contra um hospital infantil é a evidência definitiva de que o genocídio de ucranianos está acontecendo", declarou Zelensky em um canal no Telegram.


"Um hospital infantil, uma maternidade. Como eles ameaçaram a Federação Russa? (...) Havia pequenos banderovitas? As mulheres grávidas iam atirar em Rostov? Alguém na maternidade humilhou os falantes de russo? Ou foi a desnazificação de um hospital?", acrescentou, segundo o jornal britânico The Guardian.


A desnazificação do território ucraniano é um dos motivos declarados pelo governo russo para justificar a invasão ao país. O presidente Vladimir Putin deu início a guerra em 24 de fevereiro por não aceitar o interesse da Ucrânia em fazer parte da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), aliança militar do Ocidente.

Leia Também



A Ucrânia tem contado com apoio de países da região, que enviam armas e suprimentos, mas evitam se envolver de forma direta no conflito para que a situação não culmine em uma Terceira Guerra Mundial. Zelensky, no entanto, tem clamado por mais ajuda .

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários