Operação identificou brasileiros nas áreas de risco da guerra
Reprodução/Twitter
Operação identificou brasileiros nas áreas de risco da guerra

A operação que tirou brasileiros da zona de risco na guerra entre Rússia e Ucrânia contou com o apoio de uma empresa nacional de inteligência e segurança. Foram mais de 50 pessoas identificadas em territórios de conflito e com necessidade de sair de Kiev, capital ucraniana e principal alvo do exército russo.

A missão de apoio aos cidadãos foi coordenada pela TR Kadima, fusão da brasileira TR (Tactical Response) com a estrangeira Kadima. O primeiro trabalho envolvendo as consequências da guerra na Ucrânia exigiu grande dedicação dos profissionais de inteligência e de comunicação tática para identificar as pessoas em situação de risco.

A operação internacional foi feita a partir do levantamento de informações, estruturação logística e aplicação do esquema de segurança para auxiliar e permitir a retirada dos brasileiros dos territórios onde estão ocorrendo os conflitos. A missão incluiu ainda processos de negociação com governos locais e de outros países que fazem fronteira com a Ucrânia.

Entre os cidadãos assistidos está o jogador brasileiro naturalizado ucraniano Júnior Moraes, que atua no Shakhtar Donetsk.


Fernando Dias, conselheiro de negociação da empresa, ajudou a consolidar as informações jurídicas necessárias para a operação. Segundo ele, a atuação da TR Kadima gerou inteligência operacional para que os brasileiros tivessem mais segurança na saída.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários