Repórter vestiu traje de proteção após ouvir explosões na Ucrânia
Montagem iG / Reprodução CNN
Repórter vestiu traje de proteção após ouvir explosões na Ucrânia

Durante cobertura da invasão russa ao território ucraniano , um repórter da CNN Internacional se assustou ao ouvir as primeiras explosões em Kiev. Enquanto estava ao vivo em um hotel da capital, Matthew Chance interrompeu a fala ao escutar o som dos bombardeios no local e logo se abaixou para colocar trajes de proteção.

Nas imagens compartilhadas nas redes sociais, o jornalista diz nunca ter ouvido algo parecido.

Veja:


"Há grandes explosões acontecendo neste momento. Não consigo vê-las ou mesmo explicar o que são", afirmou, acrescentando que o governo dos Estados Unidos já havia alertado para a possibilidade de um ataque russo por vias aéreas e terrestres no território .

"Não sei se é isso que está acontecendo agora, mas é uma coincidência notável que as explosões venham poucos minutos depois de Putin fazer seu discurso", acrescentou Matthew.

Explosões e bombardeios foram registrados em diferentes pontos da Ucrânia a partir da madrugada desta quinta. De acordo com a presidência da Ucrânia, "mais de 40 soldados ucranianos e cerca de 10 civis" foram mortos desde que os ataques da Rússia contra o país foram iniciados .

Leia Também

Os  Estados Unidos e seus aliados responderão de forma unida e decisiva a "um ataque não provocado e injustificado das forças militares russas" à Ucrânia, disse o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, depois que explosões foram ouvidas em Kiev.

O presidente norte-americano deve fazer um pronunciamento às 14h30 desta quinta (no horário de Brasília) para falar sobre os ataques.

E o Brasil?

Na manhã de hoje o Ministério das Relações Exteriores emitiu uma nota declarando ser a favor da "suspensão imediata das hostilidades e ao início de negociações conducentes a uma solução diplomática para a questão" .

O vice-presidente, Hamilton Mourão, disse que o Brasil não concorda com a invasão da Rússia à Ucrânia . O presidente Jair Bolsonaro, porém, ainda não se pronunciou sobre os ataques registrados nesta madrugada.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários