Talibã ameaça reagir caso EUA não retirarem suas tropas até 31 de agosto
Reprodução/CPL Sam Shepherd
Talibã ameaça reagir caso EUA não retirarem suas tropas até 31 de agosto

grupo fundamentalista islâmico Talibã ameaçou reagir se os Estados Unidos e o Reino Unido prorrogarem o prazo para concluir a retirada de suas tropas do Afeganistão. A declaração chega poucos dias depois de o presidente dos EUA, Joe Biden, ter dito que os militares podem seguir em território afegão além de 31 de agosto para terminar a evacuação de americanos e refugiados.

"Haverá consequências se os EUA ou o Reino Unido tentarem ganhar tempo para continuar as evacuações no Afeganistão", declarou Suhail Shaheen, um dos porta-vozes do Talibã, em entrevista à emissora britânica Sky News.

Saiba: Talibã não será reconhecido como regime afegão, informa União Europeia

"O presidente Biden anunciou que em 31 de agosto terá retirado todas as tropas americanas. Então se estenderem o limite significa que estarão prorrogando a ocupação", disse Shaheen, acrescentando que isso representaria uma "quebra de confiança" e provocaria uma "reação".

O prazo para retirada das tropas de ocupação deve ser um dos temas da reunião virtual dos líderes do G7 convocada para esta terça-feira (24) pelo primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson.

Você viu?

Leia: Primeiro-ministro britânico diz que trabalharia com o Talibã

Segundo a imprensa britânica, o premiê tentará pressionar Biden a prorrogar o prazo além de 31 de agosto para permitir a evacuação de civis no aeroporto de Cabul, que está sob controle dos militares dos EUA.

Em entrevista à rede BBC, o ministro das Forças Armadas do Reino Unido, James Heappey, disse que a evacuação terá fim assim que as tropas dos EUA forem embora. "Se não for possível estender [o prazo], então precisaremos continuar com nossos planos de sair até 31 de agosto. Se este for o caso, cada minuto conta para tirar o maior número possível de pessoas", declarou.


Enquanto isso, o aeroporto de Cabul segue sendo palco de tensões. Pelo menos um soldado afegão morreu e outros três ficaram feridos nesta segunda-feira (23) em um tiroteio em uma das entradas do local, para onde milhares de pessoas se dirigem na tentativa de encontrar lugar nos voos de evacuação.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários