Reprodução
"Não há negociações políticas com o Talibã e não há reconhecimento do Talibã", informa presidente da Comissão Europeia

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, declarou neste sábado (21) que o bloco não reconhecerá o Talibã como regime oficial do Afeganistão . O diálogo, porém, não será cessado pois ainda há colaboradores europeus a serem retirados do país. As informações são do portal G1.

"Não há negociações políticas com o Talibã e não há reconhecimento do Talibã", informou, de maneira assertiva, a líder da União Europeia (UE).

Leia também: Diplomata europeu diz ser "impossível" retirar colaboradores afegãos até dia 31

O contato, que ainda ocorrerá entre as partes, "é completamente distinto e separado de negociações políticas", segundo Leyen.

A presidente aproveitou para ressaltar que os investimentos agendados pelo bloco europeu para o Afeganistão só serão respeitados caso o Talibã respeite os direitos humanos.


"O 1 bilhão de euros reservado pela União Europeia para os próximos sete anos para ajuda ao desenvolvimento está vinculado a condições estritas: respeito aos direitos humanos, bom tratamento de minorias e respeito pelos direitos de mulheres e meninas", relata Ursula.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários