Mullah Abdul Ghani Baradar, vice-líder do grupo, não pisava no país há 20 anos
GIUSEPPE CACACE / AFP
Mullah Abdul Ghani Baradar, vice-líder do grupo, não pisava no país há 20 anos

Após 20 anos fora do Afeganistão , Mulá Abdul Ghani Baradar, líder político e cofundador do Talibã , retorna publicamente ao Afegasnistão. Cotado como próximo presidente do país, ele fazia parte da equipe de negociação que o grupo mantinha em Doha.

"Uma delegação de alto nível liderada pelo mulá Baradar saiu do Catar e chegou ao nosso amado país esta tarde, aterrissaram no aeroporto de Kandahar", anunciou Mohamad Naeem, um porta-voz dos talibãs.

Baradar não põe os pés no Afeganistão há 20 anos, depois de ser expulso do poder pelos Estados Unidos devido aos ataques do 11 de setembro de 2001. Atualmente, ele chefia o gabinete político do grupo.

Depois de conquistar de maneira rápida a capital Afegã , o Talibã dá os primeiros passos para formar um novo governo. De acordo com O Globo, outro porta-voz do grupo, Zabihullah Mujahid, disse que apenas depois deste passo será decidido as leis que serão apresentadas ao país.

Segundo Zabihullah Mujahid, o grupo não buscará retaliação contra ex-soldados e membros do governo apoiado pelo Ocidente. "Ninguém vai fazer mal a vocês, ninguém vai bater em suas portas", disse. 

O porta-voz também reforçou que as mulheres continuarão trabalhando, apesar da descrença de ativistas, e adiantou que o Afeganistão será, a partir de agora, “um país livre de narcóticos”.

O chanceler da Rússia, Sergei Lavrov, e o premier canadense, Justin Trudeau, se manifestaram para dizer que os países não têm pressa em reconhecer o governo do Talibã como autoridades legítimas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários