Jeanine Áñezfoi presa na madrugada deste sábado e levada para La Paz
Twitter/@JeanineAnez
Jeanine Áñezfoi presa na madrugada deste sábado e levada para La Paz

A ex-presidente da Bolívia Jeanine Áñez foi presa na madrugada deste sábado (13), sob as acusações de terrorismo, sedição e conspiração.Mandatária entre novembro de 2019 e novembro de 2020, Áñez é acusada de promover um golpe de Estado contra seu antecessor, Evo Morales, que havia renunciado em meio a uma onda de protestos da oposição e motins de policiais e militares.

"Informo ao povo boliviano que a senhora Jeanine Áñez já foi apreendida e está nas mãos da polícia", escreveu no Twitter o ministro de Governo da Bolívia, Carlos Eduardo Del Castillo.

A ex-presidente foi presa em Trinidad, no centro do país, e levada para La Paz . "Quero ressaltar que este governo democraticamente eleito não persegue ninguém por razões políticas", afirmou Castillo em uma breve coletiva de imprensa neste sábado.

A Bolívia é presidida atualmente por Luis Arce, aliado de Morales . Añez, por sua vez, escreveu no Twitter, antes de ser presa, que é vítima de "um ato de abuso e perseguição política por parte do governo". "Acusam-me de participar de um golpe de Estado que nunca ocorreu", declarou.

A Justiça também emitiu mandados de prisão contra os ex-ministros Yerko Núñez, Arturo Murillo, Luis Fernando López, Álvaro Coimbra e Rodrigo Guzmán, que participaram do governo anterior. Pelo menos dois deles (Murillo e López), segundo o jornal La Razón, escaparam para os Estados Unidos.

Todos são acusados de sedição, terrorismo e conspiração contra Morales , que tentava obter um quarto mandato nas urnas e chegou a ser declarado vencedor da eleição presidencial de 2019. A oposição, no entanto, não reconheceu o resultado, assim como a Organização dos Estados Americanos ( OEA ), que apontou fraudes na votação.

Mais tarde, um estudo independente feito por universidades americanas apontou uma série de falhas técnicas no relatório da OEA.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários