Crusoé

Partido de Evo Morales naufraga em eleições regionais na Bolívia
O Antagonista
Partido de Evo Morales naufraga em eleições regionais na Bolívia

A Bolívia realizou eleições regionais neste domingo, 7. Dos nove departamentos do país, que equivalem aos estados brasileiros, o Movimento ao Socialismo (MAS), do ex-presidente Evo Morales , venceu o primeiro turno em apenas dois, Oruro e Cochabamba. Cinco disputas departamentais devem ir para o segundo turno. Se a tendência de votos se mantiver, a maioria desses departamentos deve passar para a oposição.

Você viu?

Os bolivianos também votaram para prefeitos. Nessas disputas, em que não há segundo turno, o MAS perdeu nas principais cidades, como La Paz, El Alto, Cochabamba e Santa Cruz. Em El Alto, vizinha a La Paz e bastião do MAS, venceu Eva Copa (foto), que foi expulsa do partido. Quando Evo Morales esteve exilado na Argentina, ele menosprezou Eva Copa, que então era a presidente do Senado. Em suas primeiras declarações depois de sua vitória, Eva ignorou Morales.

“É evidente que o MAS sofreu uma derrota nas eleições regionais. E isso se atribui a Evo Morales, que elegeu os candidatos e foi também o chefe da campanha“, diz o cientista político boliviano Carlos Cordero. “Há um sentimento anti-Evo Na Bolívia atualmente. Além disso, as pessoas entendem que é preciso estabelecer um equilíbrio prudente e democrático entre o poder central, as regiões e os municípios.”

O presidente Luis Arce Catacora, que foi escolhido por Evo Morales para disputar as eleições presidenciais do ano passado e terminou vitorioso, tem tentado se equilibrar entre as pressões que recebe de seu tutor e as demandas da população. Por ora, ele tem obtido um relativo sucesso. "O certo é que o presidente é Arce, e não Evo", diz Cordero. "Morales é ex-presidente e o atual chefe de campanha. É influente, mas o presidente é Arce ".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários