homem sendo sufocado por policial ajoelhado no pescoço dele
Corey A. Deangelys / Twitter / Reprodução
Imagens do homem imobilizado por policial viralizaram na internet

O ex-policial de Minneapolis Derek Chauvin, acusado de matar George Floyd, pode receber mais de US$ 1 milhão (cerca de R$ 5 milhões) em benefícios previdenciários durante seus anos de aposentadoria, mesmo que seja condenado. A informação é da emissora americana "CNN".

Chauvin é alvo de fúria nacional desde o mês passado , quando surgiram imagens dele ajoelhado por quase nove minutos no pescoço de Floyd, que repetia: "não consigo respirar".

O policial foi demitido do departamento, em que trabalhava desde 2001, e, em meio a protestos nacionais, acabou sendo acusado de assassinato em segundo grau . Três outros agentes envolvidos na abordagem a Floyd também foram demitidos e enfrentam acusações criminais .

Mas Chauvin ainda pode se beneficiar de uma pensão parcialmente financiada pelos contribuintes americanos. Embora várias leis estaduais permitam o cancelamento de benefícios para funcionários condenados por crimes relacionados ao seu trabalho, esse não é o caso em Minnesota. A Associação de Aposentadoria dos Funcionários Públicos do estado confirmou à "CNN" que Chauvin, de 44 anos, continuaria podendo solicitar sua pensão aos 50 anos, embora não tenha fornecido detalhes sobre o montante específico que ele receberia. O advogado dele se recusou a comentar.

Leia também

Os funcionários do plano de aposentadoria disseram que os demitidos voluntariamente ou por justa causa são elegíveis para benefícios futuros, a menos que optem por renunciar a eles para receber um reembolso de todas as contribuições feitas durante o emprego. "Nem nosso conselho nem nossa equipe têm o poder de aumentar, diminuir, negar ou revogar benefícios", disse uma porta-voz à emissora: "Quaisquer mudanças na lei atual precisariam ser feitas através do processo legislativo".

Embora vários fatores sejam usados ​​para calcular os benefícios de pensão, Chauvin provavelmente seria elegível para pagamentos anuais no valor aproximado de US$ 50 mil (R$ 250 mil)ou mais, se escolhesse começar a recebê-los aos 55 anos. As valores são resultado de uma análise da "CNN", baseada no cargo de Chauvin, em dados da folha de pagamento de 2019, detalhes do contrato, orientação do plano de pensão e programações salariais do Departamento de Polícia de Minneapolis.

Os benefícios podem chegar a US$ 1,5 milhão (R$ 7,5 milhões) ou mais em um período de 30 anos. Os pagamentos anuais de Chauvin poderiam ser ainda maiores se ele recebesse quantidades significativas de horas extras em anos anteriores. Dois dos outros policiais acusados ​​pela morte de Floyd eram novatos, mas um terceiro também parece elegível para receber benefícios de aposentadoria por seu tempo no departamento, de acordo com registros de emprego divulgados pela cidade.

O gabinete do prefeito de Minneapolis, o departamento de polícia e o sindicato da polícia local não responderam aos pedidos de comentários da "CNN". As pensões públicas nos EUA são pagas por meio de uma combinação de contribuições dos governos locais financiadas pelos contribuintes e dos próprios trabalhadores, bem como retornos de investimentos.

    Veja Também

      Mostrar mais