Casa de leilões estima que amostra lunar possa chegar ao valor de R$ 5,5 milhões
Divulgação/Bonhams
Casa de leilões estima que amostra lunar possa chegar ao valor de R$ 5,5 milhões

Partículas de poeira lunar  coletadas por Neil Armstrong em 1969, durante a missão Apollo 11, entrarão em leilão neste mês na Bonhams, famosa casa de leilões londrina.

A empresa estima que os objetos serão leiloados por um valor máximo de 1,2 milhão de dólares (aproximadamente R$ 5,5 milhões na cotação atual). De acordo com a casa de leilões, essa é a única amostra da missão Apollo 11 que pode ser comercializada legalmente na atualidade.

O leilão está marcado para ter início no dia 13 de abril, e a poeira lunar coletada pelo primeiro homem a andar na lua está dividida em 5 diferentes recipientes. 

Contudo, até chegar a esse status de venda, essa amostra percorreu um longo caminho. Assim que chegou da missão, Armstrong perdeu a bolsa que continha as partículas após emprestá-la a um museu. Tempos depois ela foi recuperada e um dos diretores da instituição foi condenado por fraude e roubo.


Leia Também

Em 2015 os itens foram a leilão, sendo adquiridos por Nancy Lee Carlson, cidadã do Estado norte-americano de Illinois, por 995 dólares (R$ 4.572 na cotação atual). Para identificar de onde tinha vindo aquela amostra, a mulher enviou a bolsa para uma análise na NASA.

Entretanto, quando os profissionais da agência estadunidense se deram conta do que se tratavam as partículas, se recusaram a devolver a amostra para a sua dona. Carlson, então, processou a NASA, ganhou a ação e recuperou os objetos.

A cidadã, depois de alguns anos, decidiu realizar o leilão das partículas de poeira lunar em parceria com a Bonhams, mas não especificou o motivo dessa atitude. A verdade é que, independente da motivação, ela está prestes a lucrar bastante com a venda deste item histórico.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários