Greve dos ônibus em São Paulo faz procura por carros de aplicativo aumentar
Dan Gold/Unsplash
Greve dos ônibus em São Paulo faz procura por carros de aplicativo aumentar

Com a  paralisação das atividades de motoristas e cobradores de ônibus da cidade de São Paulo , nesta terça-feira (14), os moradores da capital paulista tiveram que recorrer a outros meios de transporte - como os carros de aplicativo, por exemplo.

A greve, que acontece por conta da rejeição à proposta de  reajuste salarial oferecida pelas empresas do setor, suspendeu grande parte do sistema de transporte público da cidade. Com isso, por conta da alta demanda de veículos particulares, o preço das corridas sofreu um aumento drástico. Alguns percursos tiveram o valor duplicado, outros ficaram praticamente sem motoristas disponíveis - o que aumentou o tempo de espera e deixou o cronograma dos paulistanos ainda mais apertado.

Kylvia Rabelo, moradora do Jabaquara, relatou que os efeitos da greve já foram sentidos logo na madrugada. "Eu usei era 06:00, paguei R$27,96 o que normalmente pago R$18,00 no máximo R$20,00 para o Sacomã", conta. Além disso, ela afirma que não foi fácil encontrar um motorista disponível: "um caos pra conseguir."

Iza Esteves, que também mora no Jabaquara, conta que a corrida que faz normalmente estava com o valor triplicado nesta manhã. "Tentei pegar o 99 para vir para o Brooklyn. Sempre pago 23/26 reais, hoje estava 60 reais. Desisti e pedi carona a um amigo. Achei abusivo o valor."

Na internet, alguns moradores da capital relataram a dificuldade para seguir com a rotina com a greve no transporte público.


Taxas dos aplicativos 

A reportagem do iG teve acesso ao mapa e aos valores definidos pelos aplicativos que operam na cidade de São Paulo e comprovou o aumento dos preços.  

As principais áreas afetadas pelo aumento foram as periféricas, que não tem acesso facilitado ao sistema de metrô e trens. Com isso, a depência pelos ônibus é maior. Com isso, não restou opção para muitos passageiros se não pagar tarifas mais caras para conseguir se deslocar pela cidade.

Na zona norte da capital paulista, por exemplo, algumas áreas chegam a cobrar mais de R$ 16 acima do valor já cobrado normalmente. Ou seja, se uma corrida for R$ 10, com o acréscimo, ela vai sair por mais de R$ 26.

Em outras áreas, os valores também passam facilmente dos R$ 10 excedentes. Como vemos na sequência, a região mais afetada é a norte da cidade (em vermelho). A região mais ao sul também enfrenta alta nos preços. 


Perto da serra da Cantareira, o passageiro chegou a ser surpreendido com um adicional de R$ 30 no preço da corrida. 


Em uma simulação feita pelo motorista que o iG teve acesso, o preço apareceu 1,5X maior que o habitual, o que significa um acréscimo de cerca de 50% no valor que o passageiro paga. 


Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários