Deslizamento de terra em Angra dos Reis
Reprodução - 02.04.2022
Deslizamento de terra em Angra dos Reis

O governo federal reconheceu a situação de emergência em Angra dos Reis, uma das cidades mais atingidas pelas chuvas  no Rio desde a última sexta-feira, que deixou ao menos 16 mortos. A medida foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União neste domingo e tem por objetivo acelerar providências para minimizar os problemas para a população local. 

Segundo nota do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), o município poderá demandar recursos para socorrer e assistir as famílias afetadas, para assegurar o restabelecimento dos serviços essenciais, além de verba para reconstrução das áreas atingidas pelo desastre. Para isso, a prefeitura deve enviar ao governo federal um plano com a necessidade do repasse.

O secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil do MDR, Alexandre Lucas, sobrevoou, na manhã deste domingo a cidade de Angra dos Reis, onde oito pessoas morreram em razão do desastre na região. O município de Paraty também foi atingido.


Leia Também

O secretário também participou de uma reunião na Defesa Civil de Angra dos Reis com a presença do governador Cláudio Castro e do prefeito Fernando Jordão. No encontro, os técnicos começaram a definir as ações prioritárias para ajudar o município a partir do desenvolvimento de planos de trabalho emergenciais.

Segundo o MDR, nesse momento, 181 pessoas estão abrigadas em pontos de apoio abertos pelo município. Antes do desastre, todas as sirenes do sistema de alerta local, distribuídas em 26 bairros localizados em áreas de risco, soaram para comunicar os moradores sobre a possibilidade de deslizamentos e alagamentos na região.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários