Equipes e moradores buscaram vítimas de deslizamento na comunidade de Ponta Negra, em Paraty
Reprodução - 03.04.2022
Equipes e moradores buscaram vítimas de deslizamento na comunidade de Ponta Negra, em Paraty

O menino Dorqueu Campo dos Santos, de apenas 12 anos, que  perdeu a mãe e seis irmãos num deslizamento de terra provocado pela chuva do início do mês, na comunidade de Ponta Negra, em Paraty, teve morte encefálica nesta sexta-feira (15). De acordo com a direção do hospital, o óbito foi constatado às 12h17.

Ele estava internado no CTI Pediátrico desde o dia 3, no Hospital Municipalizado Adão Pereira Nunes (HMAPN), em Caxias, com quadro clínico gravíssimo e dependente de ventilação mecânica. Ele chegou a passar por uma cirurgia que durou cerca de 5h.

Logo que foi resgatado, o menino foi levado para o Hospital de Praia Brava, em Angra dos Reis. Mas, devido à gravidade do caso, teve que ser transferido de helicóptero para a outra unidade.

Tragédia em família

Lucimar de Jesus Campo, de 35 anos, mãe solteira, vivia com sete filhos numa casa de pau a pique na comunidade de Ponta Negra, e a comunidade estava se mobilizando para conseguir um lugar melhor para a família morar . Apenas Dorqueu era o único que tinha sobrevivido ao deslizamento. 

Leia Também

Logo depois do deslizamento, um primo de Lucimar, Edimar Souza, falou sobre a tragédia. "Nunca na minha vida eu imaginava que a gente ia passar por isso. Aconteceu já tromba d'água, de a cocheira encher, mas nunca isso. E a casa da Lucimar não estava tão encostada no morro. Foi tudo mundo forte", contou Edimar, que vive da pesca e do turismo, trabalhando como barqueiro, condutor e guia ambiental da reserva da Joatinga.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários