Ataque deixou dois alunos feridos
Reprodução
Ataque deixou dois alunos feridos

A motivação para o ataque a faca feito por um aluno de 13 anos contra uma colega, numa escola de São Paulo , não teve relação com o suposto bullying relatado pelo menino à polícia. Essa é a avaliação da diretora Elosita Garcia, que expulsou o menino por entender que o episódio se tratou de um "atentado". O auto da facada segue na Fundação Casa, centro de acolhimento de jovens infratores do estado.

— Daqui para a frente o Estado vai se encarregar de acompanhá-lo. Ele foi desligado do nosso quadro de alunos, porque não foi um caso de bullying. Foi um atentado — afirmou Elosita Garcia.

Segundo a diretora, o aluno expulso tinha "comportamento exemplar" e nunca foi motivo de queixa por parte dos professores. Ela chama de "mentira" a versão dada à polícia pelo menino, de que teria sofrido bullying.

O ataque ocorreu às 11h20 da terça-feira, durante a troca de aulas numa sala do oitavo ano do Ensino Fundamental do Colégio Floresta, na Zona Leste da capital paulista. Uma aluna de 12 anos foi golpeada dez vezes pelo colega e levada para o hospital municipal de Ermelino Matarazzo. Um menino que tentou protegê-la também foi atingido.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários