No cerrado baiano, pescadores, ribeirinhos e agricultores sofrem com escassez hídrica
Reprodução/Agência Pública
No cerrado baiano, pescadores, ribeirinhos e agricultores sofrem com escassez hídrica

No oeste da Bahia, região do Cerrado brasileiro que é uma das últimas fronteiras agrícolas do país, nas últimas duas décadas, o agronegócio tem avançado sobre as águas que servem de fonte de renda, lazer e vida para os ribeirinhos, agricultores e pescadores que vivem nos Gerais da Bahia .

O objetivo é expandir suas plantações para áreas onde as chuvas são menos abundantes, e os cultivos demandam irrigação, quase sempre feita por meio de pivôs centrais — situação que tem causado conflitos socioambientais.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários