Dr. Jairinho, principal suspeito da morte do menino Henry Borel, de 4 anos
Tânia Rêgo/Agência Brasil
Dr. Jairinho, principal suspeito da morte do menino Henry Borel, de 4 anos

Uma ex-namorada do vereador  Dr. Jairinho — principal suspeito pela morte do menino Henry Borel — disse em depoimento à polícia que sua filha relatou ter sido agredida e intimidada pelo político. O homem teria tentado afogar na piscina a menina de três anos. As informações foram obtidas pela CNN Brasil.

A ex-namorada diz, ainda, que Dr. Jairinho já a agrediu no passado, agarrando-a pelo pescoço e rasgando sua roupa. 

Em outro trecho do depoimento, a ex-namorada diz que uma vez Dr. Jairinho deu um comprimido para que ela dormisse. Ela fingiu tomar e escondeu o remédio embaixo do travesseiro. Quando foi à sala, o vereador estava segurando a menina “pelos braços, enquanto estava em pé no sofá”.

A mãe diz que parou de levar a criança aos encontros com Jairinho quando “viu que a resistência dela a este se tornou mais séria, sendo que [a criança] chorava muito e chegava a vomitar de tanto nervoso”.

“Várias vezes Jairinho perseguiu a declarante [após o término do relacionamento] e ficava na frente da casa das amigas dela, onde ela se encontrava, gritando e chamando pela declarante no portão”. 

A defesa de Dr. Jairinho nega e afirma que o vereador é inocente.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários