Senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ)
Leopoldo Silva/Agência Senado
Senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ)

O Senador Flávio Bolsonaro, que desde o  discurso do ex-presidente Lula tem intensificado a campanha a favor da vacina e contra o isolamento social, divulgou em sua conta no aplicativo Telegram um vídeo com imagens do filme "A Lista de Schindler" para comparar os governadores que implementaram medidas restritivas a nazistas.

Segundo informações do Painel da Folha de S.Paulo, o vídeo compartilhado pelo filho do presidente Jair Bolsonaro , juntamente com a frase "o seu trabalho é essencial? A vida imitando a arte",  começa com uma montagem falando sobre não ser a primeira vez em que as pessoas são classificadas como "essenciais" e "não essenciais".

Neste momento, é mostrada uma das cenas do filme, em que oficiais nazistas dizem a prisioneiros judeus em um campo de concentração que eles não exercem trabalhos essenciais e atiram na cabeça de um deles. Por fim, é surge uma imagem do presidente com a frase "nossa arma é a vacina".

Nesta sexta-feira (12), São Paulo e Rio de Janeiro anunciaram novas restrições para tentar conter o avanço da pandemia. Na capital paulista, as  escolas das redes particular, municipal e estadual serão obrigado a fechar a partir do dia 17 até 1° de abril. Já o estado do Rio terá  "toque de recolher" entre 23h e 05h.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários