A deputada Flordelis foi indiciada por homicídio triplamente qualificado.
Reprodução/TV Globo
A deputada Flordelis foi indiciada por homicídio triplamente qualificado.

A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) recuperaram mensagens de textos que reforçam a conclusão de que a deputada Flordelis (PSD-RJ) foi a mandante do assassinato do pastor Anderson do Carmo , segundo informações do G1 .

Nesta segunda-feira (24),  cinco filhos e uma neta de Flordelis foram presos. A mulher foi acusada, mas não foi presa, porque, como deputada federal, a Constituição lhe garante imunidade prisional.

Uma das mensagens descobertas foi enviada ao filho André, em outubro de 2018: "André, pelo amor de Deus, vamos por um fim nisso . Me ajuda. Cara, to te pedindo, te implorando. Até quando vamos ter que suportar esse traste no nosso meio? Falta pouco. Me ajuda cara. Por amor a mim".

Em outra ocasião, em fevereiro de 2019, a deputada sugeriu que um assalto fosse simulado: “Dez mil depois do serviço feito, mas as outras pessoas do carro não podem ser atingidas. Simula um assalto, ele foi para o Rio hoje e aproveita e já espera ele na volta. Se voltar no dele, melhor ainda. Vou mandar ele enviar a foto, nós vamos saber qual o carro e qual a placa”.

defesa da deputada diz que a investigação é “contraditória” e “espetaculosa”.


    Veja Também

      Mostrar mais