Rio
Domingos Peixoto / Agência O Globo
Com novas regras, cariocas poderão voltar a tomar banho de mar nas praias da cidade

Um dos principais cartões-postais do Rio, as praias estão no centro das preocupações na quinta fase de flexibilização da quarentena, anunciada nesta sexta-feira. O prefeito Marcelo Crivella liberou, a partir deste sábado, o banho de mar e o trabalho de ambulantes que servem os banhistas . A questão é como será a fiscalização, pois a areia continua proibida até segunda ordem. Só pode dar um mergulho e voltar para o calçadão.

Os ambulantes podem vender seus produtos, das 7h às 18h, com exceção de bebidas alcoólicas e alimentos não industrializados. Aluguel de barracas e cadeiras continua vetado. Os quiosques já estavam liberados.

Garantir que as pessoas não infringirão as novas regras será um desafio. Nos últimos dias, antes da entrada da frente fria, os dias de sol atraíram banhistas para a orla, e as areias ficaram cheias, inclusive de pessoas sem máscaras. Guardas municipais e PMs até abordam alguns grupos, sobretudo quando há aglomeração, mas nem todos aceitam obedecer às normas de proteção. Ontem, mesmo com chuva, era possível ver pessoas se arriscando no mar.

Mesmo com a Guarda Municipal tendo retirado 400 pessoas da areia no último fim de semana, a coordenadora da Vigilância Sanitária, Márcia Rolim, acredita na colaboração dos banhistas : "a pessoa toma banho de mar, se seca e toma outro banho. Não pode levar guarda-sol, cadeira. Não é lazer".

Piscinas e saunas de hotéis e condomínios foram liberadas, e pontos turísticos podem operar com 50% da capacidade. Bares e restaurantes funcionarão até 1h, e os shoppings retomam o horário normal, das 10h às 22h. Sempre com distanciamento, uso de máscaras e outras regras de ouro. As escolas podem retomar aulas presenciais de algumas séries na segunda-feira.

Bares e restaurantes

As casas foram liberadas no dia 2 de julho, segundo decreto municipal ( fase 3 ), com 30% da capacidade e uma série de medidas protocolares. Neste sábado (1°), a prefeitura inicia mais uma fase da flexibilização (a quinta) , que foca no banho de mar e, consequentemente, o trabalho de ambulantes que servem os banhistas, mas também amplia o horário de funcionamento das casas, das 23h para 1h.

O Estado do Rio registrou 13.477 mortes e 165.495 casos de coronavírus, de acordo com a última atualização divulgada pelo governo estadual no fim da tarde de sexta-feira (31).

Confira as mudanças para lanchonetes, bares, restaurantes, cafés, padarias e afins:

  • Horário de fechamento estendido das 23h para 1h, com abertura em qualquer horário.
  • No espaço interno não ultrapassar 50% da capacidade das mesas, sendo mantido o distanciamento de dois metros entre as mesas, com a obrigatoriedade do uso de máscara (menos os sentados à mesa) e disponibilização de insumos para a higienização das mãos: álcool 70% em gel e dispensadores de sabão líquido e papel-toalha.
  • Continua vedado o sistema de self-service e música ao vivo.
  • Mantidos os quatro micropolos: Rua Dias Ferreira, no Leblon; Rua Olegário Maciel, na Barra; Rua Nelson Mandela, em Botafogo, e Praça Varnhargem, na Tijuca.
  • Quiosques com atendimento restrito ao calçadão, obedecendo as mesmas exigências para bares, restaurantes e afins.

Confira o que muda a partir de hoje

Ambientes abertos

  • Permitido o banho de mar,  mas proibida a permanência na areia com cadeiras, cangas, guarda-sóis e caixas/ bolsas térmicas e a prática de quaisquer atividades não autorizadas
  • Praças e parques abertos, vedados aglomeração e atividades de entretenimento.
  • Esportes coletivos (de segunda a sexta) em quadras nas praias e lagoas, vedadas as atividades de entretenimento.
  • Vilas olímpicas abertas.
  • Prática de lutas e artes marciais sem contato físico.
  • Vias públicas abertas para o funcionamento das áreas de lazer.
  • Aulas de voo livre autorizadas
  • Feiras de adoção de animais abertas

Educação

  • Escolas privadas abertas de forma voluntária, apenas para o 4º, 5º, 8º e 9º anos.
  • Cursos e atividades extracurriculares e complementares (por exemplo: música, idiomas, etc) abertos de forma voluntária.
  • Universidades abertas somente para as atividades práticas das áreas de saúde.

Turismo

  • Piscinas e saunas abertas nos hotéis e hostels.
  • Pontos turísticos (por exemplo: Corcovado, Pão de Açúcar, aquário, roda gigante, zoológico) abertos com capacidade simultânea máxima de 50%, desde que não ultrapasse a regra de 4m² por pessoa.

Comércio

  • As lojas dos shoppings podem abrir entre 10 e 22 horas, limitado a 2/3 de sua capacidade por pessoa, respeitando o distanciamento entre as pessoas, além de limitação da capacidade de estacionamento para 2/3.

Ambulantes

  • Permitidos ambulantes de parques e praças mantendo-se o distanciamento de 2 metros entre os equipamentos/barracas
  • Permitido o trabalho de ambulantes de praia com ponto fixo ou itinerantes. Horário de funcionamento entre 07h e 18h.
  • Nas praias, somente permitida a venda de alimentos industrializados e proibida a venda de bebidas alcoólicas manipuladas ou industrializadas.
  • Proibido o aluguel de cadeiras e guarda sóis na orla

Salões e setor de estética

  • Salão de beleza, barbearia, tatuador, massagem, depilação, manicure, maquiagem, saunas e congêneres estão abertos: com agendamento, vedado atendimento por múltiplos profissionais simultaneamente, capacidade máxima simultânea não ultrapassar a regra de 4m² por pessoa.

Academias

  • Aulas de natação permitidas, mas hidroginástica e kidstoom suspensos

Esporte

  • Competições esportivas com portões fechados.
  • Volta das escolinhas de treinamento

    Veja Também

      Mostrar mais