O Antagonista

Justiça bloqueia bens de ex-secretário de Saúde do Rio
Justiça bloqueia bens de ex-secretário de Saúde do Rio

A Justiça do Rio determinou ontem o bloqueio de R$ 2,6 milhões em bens do ex-secretário estadual de Saúde Edmar Santos e do ex-subsecretário Gabriell Neves, além de dois ex-funcionários da pasta e da empresa Total Med.


Todos eles são investigados por supostas irregularidades em compras emergenciais de mais de 800 mil testes rápidos que detectam a Covid-19, em meio à epidemia.

O total desembolsado para a compra dos testes foi de R$ 129,6 milhões.

O juiz Bruno Bodart, da 6ª Vara de Fazenda Pública do Rio, acolheu o pedido do Ministério Público e determinou ainda a quebra dos sigilos bancário e fiscal da empresa.

Ainda de acordo com o magistrado, os 70 mil testes rápidos recebidos da Total Med e estocados na central de armazenagem do estado não poderão ser devolvidos até que os valores sejam totalmente restituídos.

“Restou evidenciada, em sede de cognição sumária, a gravidade dos fatos, que geraram aos cofres públicos prejuízo contabilizado, até o momento, da ordem de R$ 10.411.500,00 (dez milhões, quatrocentos e onze mil e quinhentos reais)”, diz o juiz.

    Veja Também

      Mostrar mais