Sarí Corte Real
Reprodução / Facebook
Sari Corte Real é ex-patroa da mãe de Miguel.

A primeira-dama da cidade de Tamandaré, em Pernambuco, Sarí Corte Real , foi indiciada por abandono de incapaz no Caso Miguel . Na ocasião, a patroa da mãe da vítima é acusada de ter sido responsável pela morte da criança ao permitir o fechamento da porta do elevador.

O inquérito policial que investiga o caso foi concluído nesta quarta-feira (1) e Sarí Corte Real cometeu um crime "preterdoloso". Ela poderá ser condenada a até 12 anos de prisão. O delegado Ramon Teixeira disse que a postura da moradora foi dolosa. 

Segundo o delegado, a decisão também foi tomada por que a moradora não acompanhou a movimentação no elevador pelo visor que fica no andar. Após deixar a área do elevador, Sarí voltou ao apartamento onde fazia as unhas com uma manicure.

As informações foram dadas pela polícia durante uma coletiva de imprensa realizada de forma remota nesta quarta. Além de Ramon Teixeira, o o perito do Instituto de Criminalística (IC) André Amaral também participou da coletiva.

    Veja Também

      Mostrar mais