Operação PF
Divulgação/PF
Foram cumpridos mandados de busca e apreensão na cidade do Rio de Janeiro

A Polícia Federal cumpre na manhã desta quinta-feira (18) 12 mandados de busca e apreensão no estado do Rio em operação da Lava Jato  que investiga desvios na área de compra e venda de petróleo na Petrobrás . A investigação também determinou o bloqueio de R$17 milhões, valor estimado do prejuízo causado pelos supostos desvios.

Leia também
Entenda suspeitas que pairam sobre Fabrício Queiroz e Flávio Bolsonaro
Quem é Frederick Wassef, o advogado que escondeu Fabrício Queiroz da polícia
Atos pró-golpe, Marielle e rachadinha: fantasmas que cercam Bolsonaro

Entre as ordens judiciais, a PF cumpre 7 mandados de busca e apreensão na cidade do Rio de Janeiro, 1 em Cabo Frio e 4 em Petrópolis.

A operação mira doleiros que atuavam na área de trading da companhia e no mercado paralelo de câmbio. Segundo o Ministério Público Federal , os investigados auxiliavam a remessa de propina entre intermediários no exterior e agentes públicos no Brasil. A propina a políticos investigados teria o objetivo de manter os funcionários responsáveis pelos desvios em posições estratégicas na área de trading da Petrobras , segundo informações da PF.

Em nota, o MPF e a PF divulgaram ainda que conseguiram “identificar titulares de contas no exterior em nome de empresas offshores, e por meio delas, profissionais do mercado paralelo de câmbio realizavam transferências bancárias internacionais para a realização de “dólar-cabo””.

Os investigados podem responder por crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, formação de organização criminosa e crimes financeiros.

Os mandados foram expedidos pela 13ª Vara Federal da Justiça Federal em Curitiba/PR. A primeira fase da operação foi realizada em dezembro de 2018  e o exame dos  materiais apreendidos, segundo a PF, permitiu a identificação dos novos investigados .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários