Tamanho do texto

Último grupo de presos que deixou o Centro de Recuperação de Altamira chegou na capital Belém neste sábado. Ao todo, 62 pessoas morreram

Transferência de presos após rebelião em Altamira foi concluída arrow-options
Bruno Cecim/ Ag. Pará - 3.8.19
Transferência de presos após rebelião em Altamira foi concluída

Foi concluída na manhã deste sábado (3) a transferência do último grupo de presos que saiu do Centro de Recuperação Regional de Altamira (CRRA) na última terça-feira
(30), onde ocorreu uma grande rebelião que culminou com a morte de mais de 60 pessoas, contando as que ocorreram na transferência. Dos 26 que foram para a capital Belém,  18 chegaram na sexta-feira (2) e oito foram transferidos hoje.

Leia também: 26 dos 62 mortos em massacre de Altamira aguardavam julgamento

Eles estavam em Marabá de onde saíram logo após a conclusão das audiências de custódia e a homologação das prisões preventivas dos envolvidos no inquérito que apura as mortes de quatro detentos em caminhão-cela , durante a transferência, após a rebelião .

A Polícia Civil indiciou 22 detentos pelos crimes de associação criminosa e homicídio qualificado . Durante o trajeto, eles usam algemas de três pontos e são escoltados
por agentes penitenciários e policiais militares. Toda a operação de transferência envolve cerca de 50 profissionais da Segurança Pública.

Leia também: Banho de sangue da guerra entre facções no Pará vai além dos muros das cadeias

A transferência foi determinada depois que, na última segunda-feira (29), um grupo de presos da facção Comando Classe A (CCA) invadiu a ala dos integrantes do Comando Vermelho (CV), facção rival, e colocou fogo em uma das celas, iniciando uma rebelião . No confronto 58 pessoas morreram asfixiadas ou decapitadas.