Cármen Lúcia, ministra Do Supremo Tribunal Federal (STF)
Rosinei Coutinho/SCO/STF
Cármen Lúcia, ministra Do Supremo Tribunal Federal (STF)

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF) , deu o prazo de 15 dias para que a Procuradoria-Geral da República (PGR) informe quais medidas adotou em relação aos pedidos de investigação do  presidente Jair Bolsonaro por ameaças golpistas feitas por ele em discursos no 7 de Setembro.

A determinação da ministra ocorreu em uma notícia-crime apresentada pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que solicitou a investigação do presidente após as falas durante as manifestações.

Leia Também

O senador também pediu ao STF a abertura de inquérito contra Bolsonaro por "sua grave ameaça ao livre funcionamento do Judiciário e pelo uso de recursos públicos para financiar" o que chamou de "carnaval golpista".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários