Bolsonaro em ato neste 7 de setembro
Divulgação/Planalto/Marcos Corrêa/PR
Bolsonaro em ato neste 7 de setembro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez o seu primeiro discurso programado para este dia 7 de setembro, em Brasília. Ele  atacou o Supremo Tribunal Federal (STF) e mandou um recado para o presidente da casa, o ministro Luiz Fux, pedindo que ele "enquadre" os ministros da Suprema Corte ou "peça para sair". À tarde, Bolsonaro promete fazer um discurso "mais robusto" - em suas palavras - na Avenida Paulista, em São Paulo.

"Nós não mais aceitaremos que qualquer autoridade, usando a força do poder, passe por cima da nossa Constituição. Não mais aceitaremos qualquer medida, qualquer ação ou qualquer certeza que venha de fora das quatro linhas da Constituição. Nós também não podemos continuar aceitando que uma pessoa específica da região dos três poderes continue barbarizando a nossa nação. Não podemos aceitar mais prisões políticas no nosso Brasil. Ou o chefe desse poder enquadra o seu ou esse poder pode sofrer aquilo que nós não queremos. Nós valorizamos, reconhecemos e sabemos o valor de cada poder da República. Nós todos aqui, na Praça dos Três Poderes, juramos respeitar a nossa Constituição, quem age fora dela se enquadra ou pede pra sair", disse Bolsonaro.

Sobre "o chefe desse poder", Bolsonaro se referia a Luiz Fux, presidente do STF. Ele pede que Fux "enquadre" o ministro Alexandre de Moraes, sem citá-lo nominalmente. Moraes foi responsável pelo pedido de prisão de Roberto Jefferson, apoiador de Bolsonaro, e do caminhoneiro Zé Trovão, que fizeram ataques diretos ao STF. Bolsonaro é investigado em mais de um inquérito, de fake news e de prevaricação, por exemplo, na Suprema Corte.

Após o discurso do presidente, Alexandre de Moraes usou as redes sociais para falar sobre o Dia da Independência, reforçando a importância do respeito à Democracia. 

Polícia joga bomba de efeito moral nos manifestantes
No início da manhã desta terça-feira, 07, Dia da Independência, manifestantes bolsonaristas, que começaram a chegar em Brasília na noite da última segunda, 06, tentaram furar mais um bloqueio policial e foram repelidos pela Polícia Militar (PM) com bombas de efeito moral. Durante a noite, alguns bloqueios já haviam sido furados e os manifestantes entraram com caminhões pela rodoviária do Plano Piloto na Esplanada dos Ministérios . Não há informações de feridos.

Neste momento, diversos ônibus e manifestantes com bandeiras do Brasil ocupam as ruas do Distrito Federal (DF). Durante o bloqueio furado na noite anterior, um  policial chegou a sacar uma arma (veja o vídeo) contra os manifestantes.

Mobilização de manifestantes em Brasília na manhã desta terça-feira, 07 de setembro
Reprodução/CNN Brasil
Mobilização de manifestantes em Brasília na manhã desta terça-feira, 07 de setembro

Diversos apoiadores gritam palavras de ordem, principalmente contra o ministro do STF Alexandre de Moraes. Parte deles carrega faixas com dizeres antidemocráticos. Uma delas defende a intervenção militar no Judiciário e no Legislativo. Muitas pessoas presentes não usam máscara de proteção contra a Covid-19. 

A segurança na Esplanada é feita pelo governo do Distrito Federal, enquanto os prédios do STF e do Congresso têm segurança própria e recebem apoio do governo do DF. Já o Palácio do Planalto e o Palácio da Alvorada são de responsabilidade do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

Você viu?

Cerimônia do Dia da Independência
Pouco depois da ação da PM, o presidente desfilou de Rolls-Royce, por volta das 9h da manhã, acompanhado de crianças, pelo gramado do Palácio do Alvorada. O carro foi pilotado pelo ex-automobilista e tricampeão de Fórmula 1, Nelson Piquet, apoiador declarado do presidente. Em seguida, Bolsonaro cumprimentou apoiadores e participou de uma cerimônia de hasteamento da bandeira do Brasil.

A aeronáutica realizou um espetáculo com paraquedistas e esquadrilha de fumaça. Todo o primeiro escalão do Governo Bolsonaro e a primeira-dama participaram do momento, finalizado com os hinos nacional e da independência.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários