Destaque de capa da edição de janeiro da revista 'Playboy', Taiana Camargo apareceu trocando mais de 10 mil ligações com figura-chave de investigação da Polícia Federal

A empresária Taiana Camargo em imagem de divulgação da revista:
Divulgação/Autumn Sonnichsen/ PLAYBOY
A empresária Taiana Camargo em imagem de divulgação da revista: "posei pelo dinheiro"

Um período de luxo, jantares em restaurantes caros, viagens em jatinhos particulares e muitas mentiras. Foi o que vivenciou ao longo de mais de três anos Taiana Camargo, que entre 2010 e 2014 foi amante do doleiro Alberto Youssef, figura-chave no esquema de propinas da Petrobras e preso em carceragem federal desde março, em consequência de investigações da Operação Lava Jato. Mas o relacionamento foi mais do que essa vida de glamour e luxo. É o que afirma a empresária de 30 anos em entrevista ao iG  realizada na madrugada desta quarta-feira (14), em São Paulo.

"Minha família inteira gostava muito dele (Youssef) e me apoiou mesmo após ficar sabendo da prisão, do envolvimento dele nos desvios da Lava Jato. Afinal, o Youssef criou meu filho", contou Taiana no lançamento da edição de janeiro da revista "Playboy", da qual é destaque de capa, promovido em uma boate na zona sul.

Operação Lava Jato: amante de doleiro é capa da "Playboy"

"Foi muito difícil quando ele foi preso. Sofri muito, meu filho sofreu muito. O ano de 2014 foi muito duro. O que eu mais pedi a Deus na virada para 2015 foi que este fosse um ano totalmente diferente do anterior. Quero sorrir bastante daqui para frente."



O relacionamento extra-conjugal do doleiro, réu em 12 processos ligados a desvios de dinheiro, ficou nacionalmente conhecido no decorrer da operação da Polícia Federal que já resultou em dezenas de prisões de nomes importantes da estatal e de proeminentes executivos de algumas das maiores empreiteiras em atividade no País – como OAS e Camargo Correia. Boa parte dos indiciamentos foi consequência de depoimentos de Youssef, que controlava empresas de fachada responsáveis por receber pagamentos ilegais de empresários com o objetivo de ganharem facilidades na estatal.

Lava Jato: capa da 'Playboy' revela como conheceu o doleiro Alberto Youssef

Foi ao longo da investigação que a Polícia Federal interceptou mais de 10 mil ligações entre o doleiro e Taiana, realizadas entre 2010 e 2013. Logo, o nome da jovem, simpática mas ainda ressabiada em falar sobre Youssef, ficou nacionalmente conhecido.

Com a mulher oficial do doleiro morando em outra cidade, Taiana e Youssef acabaram se tornando um "verdadeiro casal", como ela própria define. Almoçavam, jantavam e tomavam café da manhã quase sempre juntos. Viam-se diariamente, frequentavam bons restaurantes. Vez ou outra viajavam em jatos particulares como o que serviu de cenário para o ensaio de nudez que a jovem protagonizou na revista masculina. "Éramos namorados mesmo, com tudo o que se tem direito", afirma a jovem.

Taiana sorri ao chegar à festa de lançamento da revista, na noite desta quarta-feira, em São Paulo
David Shalom/iG São Paulo
Taiana sorri ao chegar à festa de lançamento da revista, na noite desta quarta-feira, em São Paulo

Mas junto às investigações se revelaram as mentiras. A jovem diz que logo no início de seu relacionamento com Youssef pesquisou o nome do doleiro no Google e descobriu seu passado em atividades ilícitas. Quis pular fora. "Meu mundo era outro", lembra ela.

Youssef, no entanto, a dissuadiu da ideia. "Ele me falou, 'Tai, isso faz parte do meu passado. Você é uma menina tão descolada, tão gente boa e vai ser preconceituosa? Todo mundo erra, eu errei. Mas minha atividade de doleiro não é mais uma realidade'", conta ela.

Agora, mesmo sabendo que o namorado continuava no esquema criminoso, Taiana diz não guardar mágoas do ex-amante. Garante ser extremamente grata ao doleiro, a quem chama de "homem de foco", "trabalhador". Entretanto, ao menos por ora, a empresária não pretende fazer quaisquer planos com ele. "Não sei como será no futuro. Foi tudo muito bom. Mas tenho outros valores hoje."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.