Dilma ressalta banco dos Brics e linha de reservas

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Brasil sedia em Fortaleza a reunião de cúpula de chefes de Estado e de governo do Brics, grupo formado por Brasil, China, Índia, Rússia e África do Sul

Reuters

AP
Presidente da Rússia, Vladimir Putin, e Dilma Rousseff durante execução do hino nacional no Palácio do Planalto, em Brasília nesta segunda-feira (14)

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta segunda-feira (14) que os países do grupo Brics vivem um "momento especial" devido ao fortalecimento de duas iniciativas que serão seladas durante o encontro do grupo no Brasil.

Leia mais:
Dilma defende ação conjunta de Brasil e Rússia em órgãos internacionais

A primeira, o Novo Banco de Desenvolvimento, é uma instuição voltada ao financiamento de projetos de infraestrutura e desenvolvimento ambiental nos países do grupo e de fora.

A segunda é uma linha de contingenciamento de reservas para ser utilizada em momentos de crise de balanço de pagamentos.

Dilma fez a declaração ao lado do presidente russo, Vladimir Putin, que também integra o grupo e e está no Brasil para participar da cúpula em Fortaleza.

Leia tudo sobre: bricsrússiabrasildilmaputinplanalto

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas