Helicóptero usado por Dilma sofre pane e obriga presidente a ir de carro

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Presidente utilizaria a aeronave, que não chegou a decolar, para se deslocar do Palácio da Alvorada à Base Aérea

Agência Estado

A Força Aérea Brasileira (FAB) informou, em nota divulgada à imprensa, que o helicóptero colocado à disposição da presidente Dilma Rousseff teve um "problema no motor de partida" na manhã desta quarta-feira, 2. A presidente utilizaria o helicóptero para se deslocar à Base Aérea de Brasília, mas acabou fazendo o trajeto de carro oficial.

"Por volta das 8:00 da manhã de hoje, 2 de outubro, a aeronave H-34 (Super Puma), que realizaria o transporte da comitiva presidencial do Palácio da Alvorada para a Base Aérea de Brasília, apresentou um problema no motor de partida durante o acionamento de um dos motores", informou a FAB, em nota.

De acordo com a FAB, a aeronave não chegou a decolar e "não houve qualquer risco à segurança dos ocupantes do H-34, que já se encontra novamente em operação, após ter passado pela devida manutenção".

Dilma viajou nesta quarta-feira ao Rio Grande do Norte para participar da cerimônia de formatura de 4.500 alunos do Pronatec e de inauguração de novas instalações do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN).

O Grupo de Transportes Especiais da Aeronáutica dispõe de duas aeronaves VH-34 (Super Puma) e duas VH-35 (EC135). Na semana passada, houve um problema na bateria de um dos helicópteros que transportou a presidente Dilma Rousseff da Base Aérea de Brasília ao Palácio da Alvorada. A FAB não soube informar se os dois episódios envolvem a mesma aeronave.

Leia tudo sobre: dilma rousseffhelicóptero

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas