Ministra publica moção de repúdio contra Feliciano

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Luiza Bairros, da Secretaria da Igualdade Racial, declara 'indignação' por permanência de Pastor Marco Feliciano na a Comissão de Direitos Humanos da Câmara

Agência Estado

O Conselho Nacional de Promoção da Igualdade Racial (CNPIR), presidido pela ministra Luiza Bairros, publicou nesta segunda-feira moção de repúdio em que declara "indignação" pela indicação do deputado Pastor Marco Feliciano para a presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados.

Vídeo: Feliciano diz que Comissão de Direitos Humanos era dominada por ‘satanás’

Reunião fechada: 'Me sinto realizado. Democracia é isso', diz Feliciano

Alan Sampaio / iG Brasília
Marco Feliciano no plenário da Câmara

"Tal indicação contraria os propósitos da referida Comissão, assim como os princípios básicos dos Direitos Humanos, uma vez que a trajetória e a postura do deputado em relação à população LGBT e à população negra se revelam preconceituosas e excludentes", diz o texto.

O deputado Marco Feliciano (PSC-SP), pastor da Assembleia de Deus, foi eleito o novo presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados no início de março e desde então, por causa de declarações tidas por homofóbicas e racistas, tem sido alvo de manifestações sociais contrárias a sua permanência no cargo.

Sem apoio: Maioria dos líderes partidários defende renúncia de Feliciano

Partido: PSC diz que Feliciano é 'ficha limpa' e fica na Comissão de Direitos Humanos

Confusão: Feliciano manda deter manifestante que o chamou de racista

"Considerando os avanços do Brasil no campo dos Direitos Humanos, o CNPIR entende como inaceitável a permanência do deputado Marco Feliciano na presidência da Comissão dos Direitos Humanos, visto que afronta os princípios de liberdade, respeito e dignidade da pessoa humana, que devem ser assegurados independentemente do pertencimento racial e da orientação sexual", defende o conselho no texto publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas