Penas de condenados do Banco Rural somam 42 anos de prisão

José Roberto Salgado teve a mesma pena de Kátia Rabello: 16 anos e 8 meses de prisão; Vinicius Samarane foi condenado a 8 anos, 9 meses e 10 dias

iG São Paulo |

O Supremo Tribunal Federal (STF) definiu nesta quarta-feira as penas de dois ex-dirigentes do Banco Rural: José Roberto Salgado e Vinicius Samarane. O primeiro recebeu pena de 16 anos e 8 meses de prisão pelos crimes de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, gestão fraudulenta e evasão de divisas. A dosimetria do segundo chegou a 8 anos e 9 meses de prisão pelos crimes de lavagem de dinheiro e gestão fraudulenta.

A sessão do julgamento do mensalão foi a última plenária do presidente do STF, Carlos Ayres Britto, na Corte. O ministro se aposenta compulsoriamente na sexta-feira, já que completa 70 anos no próximo domingo.

Salgado e Samarane:  Advogados criticam pena 'excessiva e desproporcional’ do STF

Kátia Rabello:  ‘É exagerada a pena’, diz defesa da ex-presidente do Rural

Julgamento:  STF cobra política para presídios durante julgamento do mensalão

As multas aplicadas a Salgado ultrapassariam R$ 1 milhão. As penas de prisão aplicadas a ele foram as mesmas que tinham sido fixadas a Kátia Rabello, ex-presidente e acionista do banco. Na sessão de segunda-feira, Kátia foi condenada a 16 anos e 8 meses de prisão  pelos crimes de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, gestão fraudulenta e evasão de divisas. As multas aplicadas no caso da acionista superariam R$ 1,5 milhão. As penas dos três condenados do Banco Rural somam 42 anos e 1 mês e 10 dias de prisão.

Nos quatro crimes foram escolhidas as sanções propostas pelo relator, Joaquim Barbosa. Alguns dos ministros, porém, afirmaram que poderão, em uma fase posterior, reunir alguns dos crimes em continuidade delitiva. Com isso, as penas não seriam somadas, adotando-se a punição mais alta e aplicando um agravante.

Discussão: Lewandowski se irrita e deixa plenário após novo bate-boca com Barbosa

Leia mais: Penas do núcleo publicitário do mensalão ultrapassam 100 anos

Cronologia: Linha do tempo explica o que foi o escândalo que marcou o governo Lula

Salgado foi condenado a 2 anos e 3 meses de prisão por formação de quadrilha, 5 anos e 10 meses por lavagem de dinheiro, 4 anos por gestão fraudulenta e 4 anos e 7 meses por evasão de divisas. Samarane, a 5 anos, 3 meses e 10 dias por lavagem e 3 anos e 6 meses por gestão fraudulenta. 

*Com Agência Estado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG