Em pronunciamento, ministra Cármen Lúcia falou sobre legislação que está em vigor pela primeira vez nessas eleições e impede políticos condenados de se candidatarem

Em pronunciamento em cadeia de rádio e televisão, a presidenta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Cármen Lúcia, destacou a Lei da Ficha Limpa , que está em vigor pela primeira vez nessas eleições. Ela lembrou que o cidadão é o "autor" da legislação que impede políticos condenados pela Justiça se candidatarem.

Veja o especial do iG sobre as eleições 2012

Série do iG:   Ficha Limpa é tema do 1º programa sobre educação política

Presidenta do TSE, ministra Cármen Lúcia, fez pronunciamento em cadeia nacional
Agência STF
Presidenta do TSE, ministra Cármen Lúcia, fez pronunciamento em cadeia nacional


O projeto que deu origem à Lei da Ficha Limpa é de iniciativa popular. "Nós, juízes, garantiremos sua aplicação. Mas quem vota é você", disse a ministra. "Assim, você escolhe se quer ser agradecido ou perdoado pelos que vierem depois", afirmou a ministra.

Cármen Lúcia também pediu que as pessoas "votem limpo" para escolher o prefeito e os vereadores dos municípios brasileiros. A ministra ressaltou que as pessoas são livres para votar e devem exercer esse direito com responsabilidade.

"Você é livre para votar em quem quiser como seu representante”, disse a ministra. “Quem é livre é responsável. E responsabilidade é libertação do que foi e não deu certo, do que deu certo, mas pode ser melhor”, ressaltou. “Vote limpo, porque o Brasil merece”, afirmou a ministra.

Neste domingo, nas eleições para prefeito e vereador, mais de 138 milhões de brasileiros estão aptos a votar. As eleições ocorrem em mais de 5,5 mil municípios em todo País.

Com Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.