Casa Branca desaprova uso de imagem de Obama pela Benetton

Em campanha, fotomontagens mostram presidente americano beijando os líderes da Venezuela e da China

iG São Paulo |

A Casa Branca criticou nesta quinta-feira a nova campanha publicitária da empresa multinacional de origem italiana Benetton, que divulgou fotomontagem em que o presidente Barack Obama aparece beijando os líderes de China e Venezuela. 

Leia também: Campanha contra o ódio mostra beijos entre líderes mundiais

"A Casa Branca tem uma política de longa data de desaprovar a utilização do nome do presidente e sua imagem com fins comerciais", afirmou o porta-voz Eric Schultz sobre os anúncios que também causaram protestos do Vaticano.

Os anúncios publicitários divulgados na quarta-feira mostram fotomontagens de Obama beijando na boca separadamente os presidentes da China, Hu Jintao, e da Venezuela, Hugo Chávez.

A campanha controversa desatou protestos do Vaticano por causa de outra foto, em que o papa Bento 16 aparece beijando Ahmed Mohamed el-Tayeb, imã sunita da mesquita de Al-Azhar, no Cairo. O Vaticano anunciou que entrará com ações legais contra a distribuição , mesmo na mídia, da campanha.

"Encarregamos nossos advogados para que empreendam na Itália e no exterior as oportunas ações legais para impedir a circulação nos meios de comunicação da fotomontagem feita no âmbito de uma campanha de publicidade da Benetton", anunciou o Vaticano em uma nota oficial.

Na quarta-feira, a Benetton informou ter retirado a foto do pontífice da campanha , mas a imagem continua circulando em fóruns na internet. A empresa multinacional do setor de confecções publicou as fotos como parte de uma campanha denominada UNHATE (não odeie, em tradução livre), que mostra personalidades com posturas ideológicas e políticas radicamente contrárias beijando-se.

Saiba mais:
- Benetton retira foto de beijo entre papa e imã
- Vaticano promete ação legal contra anúncio da Benetton com papa

A empresa disse que a campanha tinha o objetivo de fomentar a tolerância. "Lembramos que o sentido dessa campanha era exclusivamente combater a cultura do ódio sob todas as formas", comentou, em comunicado, um porta-voz do grupo.

Além das montagens de Obama e do papa, a campanha mostra beijos entre o presidente francês, Nicolas Sarkozy, e a chanceler alemã, Angela Merkel, e entre o presidente palestino, Mahmud Abbas, e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu.

Reprodução
Anúncio mostra papa Bento 16 "beijando" Ahmed Mohamed el-Tayeb, imã da mesquita de Al-Azhar, no Cairo
O grupo Benetton e seu fotógrafo Oliviero Toscani tornaram-se célebres por suas fotos provocadoras nos anos 90, entre elas a de uma irmã de caridade sedutora, que se apresenta vestida num hábito branco beijando um jovem padre de batina preta.

*Com AFP

    Leia tudo sobre: benettonpapabento 16vaticanounhateitáliaobamacasa branca

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG