Cristina Kirchner, presidente da Argentina,  ficará um mês de licença médica

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

A presidente foi internada no sábado com quadro de arritmia cardíaca e fortes dores de cabeça

AP
A presidente argentina Cristina Kirchner estava empanhada nas eleições para o Legislativo

O porta-voz do governo argentino, Alfredo Scoccimarro, anunciou neste sábado que a presidente argentina Cristina Kirchner ficará afastada do cargo pelo período de um mês, devido à licença médica. O vice-presidente Amado Boudou irá assumir a Presidência.

A presidente foi internada ontem com arritimia cardíaca e queixa de forte dor de cabeça, o que motivou uma análise neurológica pela equipe médica. Após dez horas de exames foi constatatada a existência de um hematoma no crânio.  O hematoma seria uma consequência de um traumatismo craniano que Cristina sofreu em 12 de agosto deste ano.  Na ocasião do acidente, a presidente realizou uma tomografia computadorizada que não identificou qualquer anomalia.

O diagnóstico e o afastamento da presidente acontecem em plena campanha eleitoral para o Poder Legislativo, que contava com a participação ativa de Cristina e cuja eleição está prevista para o próximo dia 27 - a data coincide com o terceiro aniversário de morte do ex-presidente Néstor Kirchner.


Com informações da Casa Rosada e agências

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas