São Paulo vai separar alunos atrasados das turmas regulares

Secretário Estadual de Educação confirmou que estudantes que não aprenderam irão para reforço durante horário de aula

Cinthia Rodrigues, iG São Paulo |

Guilherme Lara Campos/Divulgação
Voorwald: "Temos que conviver com a realidade. Se o menino não está acompanhando eu preciso tirar ele daquela sala de aula"
A Secretaria Estadual de Educação de São Paulo vai formar turmas diferenciadas para alunos em recuperação. Os estudantes selecionados durante diagnóstico que ocorreu este mês deixarão de assistir às aulas nas turmas em que estão matriculados para fazer parte de grupos em recuperação no horário de aula.

De acordo com o secretário Herman Voorwald já estão previstas ao menos 2 mil salas de “recuperação intensiva”, com serão chamados os grupos. Ele confirmou que estas turmas terão aulas durante o horário normal de aula em separado dos demais e, com isso, deixarão de ter o currículo do ano em que estão matriculados.

“Tem gente que fala: mas nós estamos criando uma turma de alunos mais fracos? Bom, eu preciso recuperar aquilo que ele não está aprendendo ou não aprendeu e não aprende. Então eu tiro, recupero durante um ano e ele volta”, disse Voorwald.

Os professores das salas especiais, segundo ele, serão de Língua Portuguesa ou Matemática, mesmo nos casos do ciclo 2 do Fundamental (que vai do 6º ao 9º ano) e do Ensino Médio em que os estudantes têm normalmente entre cinco e 13 disciplinas.

De acordo com o secretário, as recuperações no contraturno, que existiam até o ano passado tinham pouca audiência. Em algumas regiões, mais da metade dos estudantes convocados a ir à escola além do horário regular de aulas faltava. “Nosso entendimento é que a formação de turmas de recuperação deve ocorrer após detectada a deficiência. Antes, tínhamos turmas, professores recebendo e não estava funcionando”, afirmou.

Ainda segundo ele poderá voltar a existir turmas de contraturno se uma série de critérios forem cumpridos. Ele afirma que está pronta uma norma que estabelece as condições para que isso ocorra. Será preciso, por exemplo, apresentar o nome dos alunos que poderão comparecer em horário diferente de sua matrícula. O documento deve ser publicado na quarta-feira.

As turmas de recuperação terão menos alunos por sala e no máximo 20. Elas haviam sido anunciadas em janeiro, mas não estava claro se o aluno ficaria mesmo sem as aulas regulares.

Ensino Médio Inovador

O secretário falou sobre o tema em evento no Palácio dos Bandeirantes na tarde desta quarta-feira para assinatura de convênio com o Instituto Unibanco e o governo federal para ampliação do Ensino Médio Inovador . O Estado passará de 41 escolas que já participam do programa para 208 em 2012 e 1.208 até o final de 2014.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG