Universidade exige no Sisu nota maior que máxima no Enem

A nota de corte para a 1ª chamada para Medicina na Federal Fluminense é 913,13 – impossível de alcançar sem bônus

Cinthia Rodrigues, iG São Paulo |

Um estudante que tenha tirado as notas máximas nas quatro áreas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e 1.000 na redação ainda não conseguirá vaga para Medicina na Universidade Federal Fluminense (UFF) pelo Sistema de Seleção Unificado (Sisu). Candidatos assim – se existirem – chegaram a média de 881,76, enquanto a nota de corte para a carreira é 913,13.

Isso ocorre pela escolha de ação afirmativa que a instituição fez. Enquanto a maioria separou parte das vagas para serem disputadas por cotistas, a Federal Fluminense deu um bônus de 20% na nota de todos os estudantes que fizeram o ensino médio em escola pública e os colocou para concorrer com os demais. Assim, quem estudou em instituição “estadual ou municipal de ensino, excluídas as escolas federais, de aplicação ou militares” e teve média 800, por exemplo, passa a 960.

Reprodução
Recorte do site do Sisu para seleção em Medicina na UFF

A nota de corte acima da máxima possível sem o bônus indica que há pelo menos 36 pessoas que, por conta do bônus, ultrapassaram bastante a pontuação que corresponderia a gabaritar o Enem. Os 913,13 pontos são disparados a nota para Medicina mais alta exigida no Sisu. O segundo curso com nota mais alta é o da Universidade Federal do Rio de Janeiro com 822,56 – neste caso são 67 vagas em que não há bônus para nenhum candidato. Outras 29 vagas, no mesmo curso, estão reservadas apenas a quem fez o ensino médio em escola pública e tenha renda de até um salário mínimo por membro da família.

O iG procurou a Universidade Federal Fluminense (UFF) nesta quarta-feira para falar da exigência acima da nota máxima possível no Enem, mas o coordenador de vestibular não atendeu.

Inscrições até 23h59 da quinta-feira

O Sisu recebe inscrições até às 23h59 da quinta-feira, 12. Estão disponíveis 108 mil vagas em instituições públicas apenas para candidatos que realizaram o Enem 2011. A nota de corte pode variar até o último dia conforme mais pessoas se inscrevam. Se houver mais candidatos com notas maiores a pontuação mínima exigida sobe, pois as vagas continuam sendo as mesmas. Experiências das últimas edições, no entanto, mostram que na segunda e terceira chamada e na lista de espera as notas de corte exigidas costumam cair.

    Leia tudo sobre: sisuuffenem

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG