Morre Tatiana Belinky, aos 94 anos, autora de livros infanto-juvenis

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Nascida na Rússia, mas com cidadania brasileira, escreveu mais de 250 livros na área

Divulgação
Tatiana Belinky

Tatiana Belinky foi uma das maiores escritoras em língua portuguesa, com mais de 250 títulos publicados. Ela estava internada há 11 dias no hospital Alvorada, em São Paulo, por motivos não informados, e morreu neste sábado (15) aos 94 anos.

A escritora especializada em literatura infanto-juvenil nasceu na Rússia, em 1919, mas morou no Brasil desde seus 10 anos de idade. A família Belinky saiu da atual São Petesburgo e imigrou para São Paulo para fugir dos conflitos da guerra.

Tatiana chegou a cursar Filosofia, mas deixou a faculdade ao se casar com Julio Gouveia, médico e educador, com quem teve dois filhos. Foi com ele que Tatiana começou a trabalhar, em 1948, com criações e traduções de peças infantis, além de terem feito a adaptação do "Sítio do Pica-pau Amarelo", de Monteiro Lobato, para a TV Tupi.

Também trabalhou com outras adaptações na TV Cultura e escreveu crônicas e críticas nos jornais Folha de S. Paulo, Jornal da Tarde e O Estado de S.Paulo.

O primeiro livro infanto-juvenil veio em 1985: "Limeriques", publicado pela editora FTD e inspirado nos limericks irlandeses. Desde então, não parou de escrever. Publicou mais de 250 livros e foi tradutora de muitas obras de autores russos, como os contos de Anton Tchekhov.

Além de "Limeriques", Tatiana se destacou pelas obras "Coral dos Bichos", "O Grande Rabanete", "Di-versos russos" e "Limerique das Coisas Boas". A escritora teve grande reconhecimento em sua carreira, tendo ocupado a cadeira 25 da Academia Paulista de Letras em 2010.


Leia tudo sobre: Tatiana Belinkyescritoramorre

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas