Neurocientistas exploram sinestesia entre cores e palavras

Condição neurológica que associa letras e números a cores específicas pode ser causada por atividade maior no córtex visual

The New York Times |

The New York Times
A sinestesia grafema-cor é uma condição rara, mas seu estudo ajuda a entender melhor o centro de visão do cérebro
A sinestesia grafema-cor é uma condição neurológica peculiar na qual pessoas percebem involuntariamente cores ao pensar em letras, números ou palavras.

Elas podem, por exemplo, sempre considerar o verde junto com o número quatro, ou o azul com a letra A.

Neurocientistas da Universidade de Oxford, na Inglaterra, estão tentando determinar qual exatamente é a diferença nos cérebros das pessoas que possuem esse tipo de sinestesia.

Em uma pesquisa recente, eles afirmam que pessoas com essa condição apresentam atividade maior no cérebro associada à visão. O estudo foi publicado do periódico Current Biology.

Os pesquisadores estimularam o córtex visual dos indivíduos estudados usando um método chamado de estimulação magnética transcraniana.

Comparados a indivíduos normais, pessoas com sinestesia precisaram de apenas um terço do estímulo para perceber fosfenos, ou flashes transientes de luz.

"Todos temos limiares diferentes em nossos cérebros, e os portadores de sinestesia têm um limiar menor", disse o principal autor do estudo, Devin Blair Terhune, neurocientista de Oxford.

Leia também:
Atos de ver e prestar atenção exigem partes diferentes do cérebro

Documentário investiga preferência de meninas por tons rosa
Galeria: cientista mostra como funcionam as ilusões de ótica

Embora a sinestesia grafema-cor afete apenas cerca de 1 por cento da população, a pesquisa fornece informações a respeito da funcionalidade do córtex visual.

Segundo Terhune, ela poderia ser útil no desenvolvimento de tratamentos para pessoas que têm alucinações e outras percepções atípicas.

Ele afirmou ainda que, "todos associamos números a cores de alguma maneira. O estudo oferece algumas informações interessantes a respeito de como a excitabilidade do córtex pode estar relacionada à percepção consciente".

    Leia tudo sobre: neurocienciasinestesia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG