Arqueólogos descobrem centro da cidade suméria onde viveu Abraão

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Estrutura de quatro mil anos provavelmente foi o centro administrativo da cidade de Ur foi encontrada por equipe da Universidade de Manchester

AP Photo/Stuart Campbell
Na imagem, uma placa de argila encontrada nas escavações do complexo que teria sido a casa de Abraão na cidade de Ur

Arqueólogos britânicos encontraram em escavações um grande complexo perto da antiga cidade de Ur, no Iraque. Eles acreditam que a estrutura, provavelmente de 4 mil anos, tenha servido como centro administrativo de Ur, na época em que o profeta Abraão, de acordo com a Bíblia, lá vivia antes de ir para Canaã. O personagem bíblico é citado no livro do Gênesis e é considerado o responsável pelo Judaísmo, Cristianismo e Islamismo.

De acordo Stuart Campbell, arqueólogo da Universidade de Manchester que liderou as escavações, o complexo está próximo do local onde foi parcialmente reconstruído um zigurate, um tipo de templo sumério.

“É uma descoberta muito empolgante”, disse Campbell, por causa do tamanho da área, com cerca de 80 metros de cada lado. Segundo o arqueólogo, complexos deste tamanho e idade eram raros.

“Aparentemente, trata-se de algum tipo de prédio público. Devia ser algum prédio administrativo, com conexões religiosas ou controle de mercadorias da cidade de Ur”, disse.

O complexo de quartos ao redor do pátio foi descoberto a 20 quilômetros de Ur, a última capital da dinastia real suméria, cuja civilização floresceu há 5 mil anos.

Leia também:
Arqueólogos encontram primeira prova da existência da Belém bíblica
Ruínas arqueológicas reabrem estudos sobre reinados de Davi e Salomão
Arqueólogos búlgaros dizem ter encontrado ossos de S. João Batista

Campbell afirma que um dos artefatos encontrados era uma placa de argila que mostrava um adorador vestindo uma longa túnica se aproximando de um local sagrado. Além dos artefatos, o local revelou as condições ambientais e econômicas da região.

(com informações da AP)

Leia tudo sobre: arqueologiaabraãoreligiãobíbliairaque

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas