Mulher linchada em Guarujá carregava Bíblia com foto das filhas

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Corpo de dona de casa confundida com uma suposta sequestradora de crianças foi sepultado no litoral paulista

Reprodução/Youtube
Mulher é carregada por moradores após ser agredida em Guarujá

A dona de casa Fabiane Maria de Jesus, de 31 anos, linchada em Guarujá após ser confundida com uma suposta sequestradora de crianças, carregava uma Bíblia com a foto das filhas quando foi atacada. A informação foi divulgada pela família durante o sepultamento nesta terça-feira (06), no litoral paulista.

Sepultamento: Clima de revolta marca enterro de dona de casa espancada

De acordo com a família, Fabiane voltava da casa de uma amiga onde teria ido buscar a Bíblia que emprestou e passou em um supermercado, antes de ser atacada. A Bíblia, que uma foto das filhas, foi rasgada pelos agressores.

Mais:

Polícia prende suspeito de participar de linchamento no Guarujá

Advogado de família de mulher linchada pede punição para mau uso da internet

Imagens de celular podem identificar parte dos autores de linchamento no Guarujá

Adolescente foi preso pelo pescoço por uma trava de bicicleta, no Rio, após ser suspeito de cometer um roubo. Foto: Reprodução internetA dona de casa morreu na manhã desta segunda-feira (5), depois de dois dias internada em UTI. Foto: Reprodução/YoutubeFabiane Maria de Jesus, de 31 anos, foi linchada em Guarujá após ser confundida com uma suposta sequestradora de crianças. Foto: Reprodução/YoutubeFabiane foi agredida no último sábado (3) por dezenas de pessoas e deixada inconsciente. Foto: Reprodução/YoutubeMulher é carregada por moradores após ser agredida em Guarujá. Foto: Reprodução/YoutubePolícia Militar foi acionada após moradores tentarem agredir adolescente que confessou ter matado a filha em São Paulo. Foto: Edison Temoteo/Futura PressÔnibus depredado em São Paulo. Motorista fugiu após atropelamento por medo de ser linchado. Foto: EDISON TEMOTEO/AE/AECarro de estudante que atropelou os colegas em universidade em São Paulo. Veículo foi destruído por alunos que queriam linchar atropelador após o acidente. Foto: Futura Press

Confundida com a suposta sequestradora, Fabiane foi agredida no último sábado (3) por dezenas de pessoas e deixada inconsciente, até a chegada de policiais militares. A dona de casa morreu na manhã desta segunda-feira (5), depois de dois dias internada em UTI.

As investigações para apontar os autores do boato e os responsáveis pelo linchamento estão sob a responsabilidade do 1º Distrito Policial de Guarujá. Parentes de Fabiane já foram ouvidos. Imagens registradas por aparelhos celulares podem ajudar a identificar os agressores. De acordo com o advogado da família de Fabiane, Airton Sinto, algumas das pessoas que aparecem no vídeo já foram identificadas.

Mais: São Paulo, Rio e Bahia lideram casos de linchamento em quase 26 anos no Brasil

Especialistas: Ação de justiceiros é um retrocesso à barbárie

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas