Dez pessoas receberam alta e 18 deixaram de respirar por aparelhos; kits para tratamento da inalação de gás cianídrico, enviados pelos EUA, chegaram a Santa Maria

Reuters

O número de feridos que permaneciam internados por conta do incêndio em uma boate em Santa Maria no último domingo caiu para 109, sendo que 41 ainda respiravam com ajuda de aparelhos, informou a Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul neste sábado.

Dez pessoas receberam alta e 18 deixaram de respirar com ventilação mecânica desde o último boletim, publicado na sexta-feira, quando 119 pessoas estavam internadas e 59 necessitavam de ajuda de aparelhos para respirar.

Leia mais:  Equipe canadense chega ao Brasil para ajudar vítimas de incêndio

Cento e quarenta kits de medicamento indicado para tratamento de intoxicação por cianeto chegaram neste sábado (2) a Santa Maria (RS) para serem usados em vítimas do incêndio na Boate Kiss. O medicamento – Hidroxicobalamina, ou Vitamina B12 injetável – ajudará no combate aos males que esse gás tóxico causa ao sistema respiratório.

"Este foi o primeiro fruto de intenso trabalho de ambos os governos ao longo de vários anos para aprimorar o diálogo e a cooperação em assuntos de segurança pública, defesa civil e resposta a desastre", disse Thomas Shannon, embaixador dos EUA no Brasil, em email enviado à Reuters.

'Tirem suas próprias conclusões', diz delegado ao postar foto de show na Kiss
Veja a cobertura completa do iG sobre o incêndio em Santa Maria
Galeria: Saiba quem são as vítimas do incêndio em boate de Santa Maria

Uma missa aberta que ocorreria neste sábado no centro da cidade de Santa Maria foi cancelada, já que estimativas apontavam que o serviço reuniria pelo menos 80 mil pessoas, o que poderia causar novos incidentes, segundo fontes oficiais do Estado e do município.

Mais afastada do centro de Santa Maria, no entanto, está marcada para às 21h30 deste sábado uma missa na Basílica de Nossa Senhora Medianeira, disseram as fontes.

(Com informações da Reuters e da Agência Brasil)


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.