Dilma chora ao comentar incêndio no Sul e diz que momento é de tristeza

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Presidenta estava no Chile e embarcou para Santa Maria para acompanhar os trabalhos

A presidente Dilma Rousseff chorou ao comentar o incêndio que deixou centenas de mortos em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, na madrugada deste domingo. Dilma antecipou a volta ao Brasil por causa da tragédia. Antes de deixar o Chile, após cancelar uma série de compromissos oficiais, a presidente afirmou que o momento é de tristeza para todos.

Vídeo: Confira essas e outras imagens da tragédia na TViG

Entenda o caso: Incêndio em boate provoca tragédia no Rio Grande do Sul

Investigação: Saída principal da boate estava fechada, dizem testemunhas

"É uma tragédia para nós todos. Eu não vou continuar na reunião também por razões muito claras", disse em entrevista à imprensa no Chile, antes de partir para o Brasil. Dilma segue direto para Santa Maria, segundo informou a assessoria do Palácio do Planalto.

Antes de embarcar para o Rio Grande do Sul, Dilma acertou com o governador Tarso Genro o envio de uma força-tarefa federal para ajudar no atendimento às vítimas do incêndio. Além do governador e da presidenta, vários ministros também se dirigiram a Santa Maria para acompanhar os trabalhos.

A presidente disse que acionou ministros para darem apoio aos trabalhos de recuperação e identificação dos corpos e apoio às famílias em Santa Maria. "Nesse momento de tristeza nós estamos juntos e necessariamente iremos superar, e mantendo a tristeza", disse, chorando.

"O Rio Grande do Sul tem uma estrutura ali naquela região, de saúde, mas também nós deslocaremos tudo que for necessário. Lá tem uma grande base da Aeronáutica", ressaltou a presidente.

A presidente estava no Chile para participar da reunião de cúpula entre a Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) e a União Europeia em Santiago, no Chile.

*Com imagens da Reuters

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas