Deslizamentos matam 8 em Sapucaia. Ao menos 12 estão desaparecidos

Em um dos pontos de deslizamento, oito casas foram soterradas e sete pessoas morreram, entre elas duas crianças de três anos

iG Rio de Janeiro |

Marcelo Piu/ Agência O Globo
Deslizamento na rua dos Barros, em Sapucaia, matou ao menos sete pessoas
Pelo menos oito pessoas morreram em deslizamentos ocorridos no distrito de Jamapará, em Sapucaia, no Centro Fluminense, na madrugada de segunda-feira (9). De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura, em um dos deslizamentos, na rua dos Barros, oito casas foram soterradas e sete pessoas morreram, entre elas duas crianças de três anos. Segundo a administração municipal, ao menos 12 moradores estariam desaparecidos. Buscas são retomadas nesta manhã de terça-feira.

Em um outro deslizamento, desta vez na rua Balbina Teixeira de Assis, um homem de 45 anos também morreu após sua casa desabar. Em outros seis locais do distrito, segundo o secretário municipal de Planejamento, Marco Antônio Teixeira, também houve deslizamentos.

Marcelo Piu/ Agência O Globo
Duas crianças de três anos estão entre as vítimas em Sapucaia
De acordo com a Prefeitura, uma família se abrigou em um veículo durante o deslizamento na rua dos Barros e está entre os soterrados. 

O resgate e o apoio aos sobreviventes da tragédia foram prejudicados devidos aos deslizamentos e também pela chuva que caiu durante todo o dia. O principal acesso ao Hospital São Salvador, em Além Paraíba (MG) ficou bloqueado por barreiras por várias horas.

Maior tragédia

O deslizamento na rua dos Barros ocorreu por volta das 3h. Segundo a Prefeitura, foi a maior tragédia já ocorrida no município.

A Prefeitura informou que há 50 pessoas desabrigadas que foram levadas para uma escola municipal e mais 50 desalojadas que ocupam casas de parentes ou amigos.

Durante todo dia o prefeito Anderson Zanon, secretários, assessores e boa parte dos funcionários da prefeitura atuaram no resgate e assistência às vítimas.

Segundo o secretário de Planejamento, Marco Antônio Teixeira, os estragos são imensuráveis e por medida de segurança as famílias que moram em áreas de risco foram retiradas do local temporariamente.

Durante toda tarde o secretário estadual de Saúde, Sérgio Côrtes e o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Sérgio Simões, acompanharam as buscas de perto, externando o apoio do governo do Rio às vítimas em Sapucaia.

A Secretaria de Assistência Social irá catalogar as famílias atingidas e fazer seu realocamento o mais breve possível.

Leia também : Chega a 7 o números de cidades do Rio em situação de emergência

Veja abaixo o mapa com a localização dos deslizamentos em Sapucaia:

Arte iG
Deslizamentos que provocaram mortes em Sapucaia ocorreram em dois pontos

    Leia tudo sobre: deslizamentosapucaiachuvas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG