Bombeiros retomam buscas por motorista que caiu da Ponte Rio-Niterói

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Namorada disse que motorista desceu do carro com problema para colocar água no radiador quando foi atropelado por caminhão. Vítima teria caído de uma altura de 60 metros

Os bombeiros do Grupamento Marítimo de Botafogo retomaram nesta manhã as buscas pelo motorista de um Celta azul que foi lançado na Baía de Guanabara, após um acidente envolvendo o carro e um caminhão na ponte Rio-Niterói. O acidente ocorreu na tarde de domingo (13) e as buscas foram suspensas no início da noite em função da baixa visibilidade na água.

Entenda: Homem cai da Ponte Rio-Niterói após acidente

Por volta das 15h30, o carro enguiçou na pista sentido Niterói. O motorista desceu do veículo para verificar problemas no veículo, quando um caminhão que vinha logo atrás bateu no carro. Com o impacto da colisão, o homem foi atingido pelo próprio veículo e acabou despencando da ponte.

Leitor/O Dia
Celta azul ficou destruído na ponte Rio-Niterói; bombeiros retomam buscas por motorista

Segundo a CCR, concessionária que administra a rodovia, a altura da ponte até o espelho d' água é de cerca de 60 metros. Além do homem, viajavam no carro uma mulher e uma criança. Os dois tiveram ferimentos leves e foram socorridos por equipes de emergência da CCR.

Água no radiador

Valesca Soares, de 37 anos, estava no veículo com Joselito Afonso, de 40, e a filha do casal. Segundo ela, Afonso desceu do carro para botar água no radiador quando foi atingido pelo caminhão. O acidente ocorreu perto do vão central, no sentido Niterói.

A gravidade da colisão pôde ser constatada pelo estado do carro, que ficou bastante amassado. Joselito, que já tinha colocado sinalização na pista, não foi mais visto.

“Tínhamos passado o fim de semana com meus pais e voltávamos para casa, em São Gonçalo. O carro foi arrastado, não vi o que aconteceu com Joselito já que o capô estava levantado e eu falava no celular. É um absurdo o motorista não ter visto!”, disse Valesca.

Valesca, sua filha e o motorista do caminhão sofreram ferimentos leves. O caso foi registrado na delegacia da Polícia Rodoviária Federal, na ponte, e na 17ª DP (São Cristóvão). O motorista do caminhão fez teste do bafômetro, que deu negativo.

*com AE e O Dia

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas