Carajás pode ser um dos mais ricos e violentos Estados do Brasil

Infográfico do iG mostra que PIB per capita é semelhante ao de Minas, mas taxa de homicídio é duas vezes maior do que a brasileira

Wilson Lima, enviado especial ao Pará |

Carajás é um Estado que pode nascer como um dos mais promissores, por conta das suas riquezas minerais, mas também como um dos mais problemáticos do Brasil. Embora o Produto Interno Bruto (PIB) de Carajás seja similar ao do Sergipe, o PIB per capita é a metade do de São Paulo, semelhante ao de Minas Gerais e duas vezes maior que o do Maranhão. Porém a taxa de homicídios é duas vezes maior do que a média nacional.

Os dois lados: Conheça os argumentos de quem é a favor e contra a divisão do Pará

Na TV: Veja vídeos da campanha eleitoral no Pará

Vote: Você concorda ou não com a divisão do Pará em 3 Estados?

A capital de Carajás: Marabá é 4ª cidade mais violenta do Brasil

Se a divisão do Pará for aprovada, Carajás terá um PIB de R$ 19,5 bilhões, com PIB per capita de R$ 13,6 mil, maior até que o do Estado do Pará. Economicamente, Carajás herda a Serra dos Carajás e a Hidrelétrica de Tucuruí. Esses empreendimentos foram responsáveis pelo desenvolvimento econômico da região.

Tapajós: Estado será maior que Minas e Bahia, mas mais pobre que o Piauí

Novo Pará: Se for criado, Estado será tão alfabetizado quanto São Paulo

Justamente pelo crescimento rápido e sem planejamento, Carajás herdaria também os maiores problemas. A taxa de homicídios é de 55,3 para cada 100 mil habitantes, índice duas vezes maior do que a média nacional e o terceiro maior entre os Estados brasileiros, ficando atrás apenas de Alagoas e Espírito Santo. Além disso, a região concentra o maior número de mortes decorrentes de conflitos agrários. Foram 43 mortes em dez anos. Carajás também lidera em desmatamento, respondendo por 55% da área desmatada em todo o Pará.

Continue lendo sobre a divisão do Pará:

Os últimos dias de debate:

- Em coração separatista, campanha é tímida e participação, pequena

- Pai trabalha para dividir o Pará. Filha, para mantê-lo unido

O debate:

- Conheça os argumentos de quem é a favor e contra a divisão do Pará

A campanha:

- Na reta final, separatistas ficam sem tempo no rádio e na TV

- Governador do Pará diz que plebiscito cria ressentimento e mágoa

- 'Não somos galos em rinha', diz governador em direito de resposta

- Movimento pede boicote a deputados que pregam divisão do Pará

- Tacacá e Belém são estrelas do início da campanha do plebiscito

- Receita dos municípios vira alvo de disputa em campanha

- Exército vai reforçar segurança durante plebiscito

    Leia tudo sobre: ParáTapajósCarajásplebiscitodivisão do Parádivisao do para

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG