Tensão entre tropas federais e policiais aumenta na Bahia

Em nono dia de greve, viaturas da Polícia Federal e do Samu chegam ao Centro Administrativo da Bahia, onde estão os grevistas

Cintia Kelly, especial para o iG, em Salvador |

O clima na Assembleia Legislativa da Bahia ficou mais tenso no início da noite desta quarta-feira. Muitas viaturas da Polícia Federal e do Samu chegam ao Centro Administrativo da Bahia (CAB), onde estão os policiais amotinados.

Há pouco, em entrevista a uma emissora de televisão, o secretário da Casa Civil, Rui Costa, afirmou que Marcos Prisco, líder da greve, seria preso ainda nesta quarta.

Greve ilegal: Para ministro do STF, greve de policiais na Bahia é ilegal

A Justiça expediu desde a semana passada 12 mandados de prisão contra os líderes grevistas. Dois já foram presos pela Polícia Federal. Alvir dos Santos Silva foi preso no sábado. O sargento Elias Alves foi preso terça-feira (7).

Muitos boatos circularam nesta quarta. Um deles dava conta do afastamento do general Gonçalves Dias do comando da operação contra os grevistas.

O porta-voz da 6ª Região Militar, tenente-coronel Márcio Cunha negou. “Ele esteve durante o dia aqui para dar diretrizes à tropa e, nesse exato momento, está em reunião com o Estado Maior", afirmou Cunha.

Carnaval

Outro boato, que circula durante toda a semana, é de que o carnaval de Salvador não aconteceria por conta da greve. No entanto, produtores e empresários ligados ao carnaval da Bahia disseram que a festa popular está garantida.


    Leia tudo sobre: greve da pmbahiasalvadortensãopolícia federalgrevistas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG